Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Notícias

HOMICÍDIO

Motorista de aplicativo é encontrado morto após sair para fazer corrida

segunda-feira, 02/09/2019, 18:29 - Atualizado em 02/09/2019, 18:29 - Autor: FOLHAPRESS


Valter Prado Filho tinha 32 anos
Valter Prado Filho tinha 32 anos | Reprodução

Um motorista de aplicativo foi encontrado morto a facadas, e com sinais de tortura, por volta das 6h40 desta segunda-feira, em Mogi das Cruzes (Grande SP). Antes disso, Valter Prado Filho, 32 anos, havia saído para fazer uma corrida pelo aplicativo 99 às 23h59 deste domingo (1) para Biritiba-Mirim, também na Grande SP.

Segundo a polícia, uma mulher identificada como Valdisleia acionou o aplicativo de viagens para que Filho a levasse da avenida Engenheiro Miguel Gemma até Biritiba-Mirim. A esposa do motorista, que também trabalha como condutora de aplicativo, monitorou pelo celular a viagem iniciada pelo marido. 

Após cerca de sete quilômetros, Filho teria cancelado a corrida, segundo sua mulher relatou à polícia. Cerca de 15 minutos se passaram e o carro da vítima permanecia parado no mesmo lugar, na zona rural de Mogi. Por causa disso, a mulher mandou duas mensagens ao marido, que não as respondeu. A passageira que solicitou a corrida não havia sido localizada pela polícia até a publicação desta reportagem. 

Cerca de 30 minutos depois, o pai e o sobrinho de Filho encontraram o carro da vítima, um Renaul Sandero vermelho, abandonado com a chave na ignição, faróis acesos e portas abertas. "Algumas pessoas que moram na região falaram pra gente que viram quatro pessoas fugindo [de perto do carro da vítima]", disse um dos parentes do motorista. 

Corpo no matagal Após encontrarem o carro de Filho, os familiares registraram um boletim de ocorrência de desaparecimento no 1º DP de Mogi das Cruzes. 

Por volta das 6h40 desta segunda, policiais militares encontraram o corpo do motorista em um matagal, que fica perto do lugar onde o carro dele havia sido localizado. Segundo a polícia, Filho estava com ao menos três cortes, feitos com faca, no pescoço e rosto. 

Ao lado do corpo da vítima, policiais também encontraram uma máquina de eletrochoque, que teria sido usada para torturar o motorista. Segundo boletim de ocorrência, no corpo de Filho havia marcas compatíveis com o equipamento que dá choques. 

Filho trabalhava como mecânico de motos, antes de se dedicar ao transporte de passageiros por aplicativo após ficar desempregado, há cerca de um ano. Ele era casado e deixa três filhos. 

Resposta  A 99 lamentou a morte do motorista Valter Prado Júnior e acrescentou que uma equipe especializada foi mobilizada para apurar o caso. Além disso, a empresa também afirmou que está em contato com a família da vítima para oferecer "todo o apoio e acolhimento". 

"Enquanto isso, a empresa está disponível para colaborar com as investigações da polícia. A empresa repudia veemente esse caso de violência e está trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, para colaborar com a segurança de passageiros e motoristas", diz trecho de nota. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS