Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias

FUGIU

Bolsonaro se descontrola com pergunta e deixa entrevista em menos de um minuto; veja o vídeo!

sábado, 27/07/2019, 13:11 - Atualizado em 27/07/2019, 15:52 - Autor: (FOLHAPRESS)


| Divulgação

Demonstrando irritação, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) encerrou uma entrevista na última sexta-feira (26) depois de chamar de "idiota" pergunta feita pela Folha de S.Paulo sobre uso de um helicóptero da FAB (Força Aérea Brasileira) por seus familiares.

"Com licença, estou numa solenidade militar, tem familiares meus aqui, eu prefiro vê-los do que responder uma pergunta idiota para você. Tá respondido? Próxima pergunta", disse, interrompendo a pergunta antes mesmo de sua conclusão. "Eu vou falar de Brasil e de Goiás. Eu já sei a sua pergunta", disse.

Bolsonaro também não quis responder a outro repórter sobre os motivos pelos quais decidiu não comentar o caso. Ele então deu as costas e encerrou a entrevista em menos de um minuto. Assista:

USO ILEGAL?

Um helicóptero da Presidência da República foi usado em maio para transportar convidados para o casamento do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, no Rio de Janeiro. O governo alegou "razões de segurança" para autorizar o voo.

Vídeos da ocasião foram divulgados em redes sociais por um sobrinho do presidente, Osvaldo Campos Bolsonaro. De carro, o trajeto tem cerca de 35 km e levaria 35 minutos. Segundo o site, foram 14 minutos de voo na aeronave da FAB.

Nas imagens que foram publicadas, é possível ver que o grupo de aproximadamente dez pessoas chegou de van à pista de embarque. No veículo estavam irmãs de Bolsonaro e o deputado federal Helio Lopes (PSL-RJ), o Helio Negão, amigo do presidente.

RESPOSTAS

Em nota, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) informou que, pela lei, é "responsável por zelar pela segurança do presidente e vice-presidente da República, bem como de seus familiares".

"Por razões de segurança, o coordenador de segurança de área neste evento, exercendo competências contidas no decreto nº 4.332, de 12 de agosto de 2002, decidiu que o presidente da República e familiares fossem transportados em helicópteros da Força Aérea Brasileira", afirmou a pasta.

Segundo o GSI, o procedimento adotado foi justificável e seguiu, "na íntegra, a legislação vigente".

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS