Diário Online

Iniciar impressão | Voltar para página


Domingo, 17/03/2019 - 08h42

Documentário sobre música paraense ganha prêmio como melhor fotografia

Documentário sobre música paraense ganha prêmio como melhor fotografia (Foto: Divulgação)
Documentário sobre música paraense ganha prêmio como melhor fotografia (Foto: Divulgação)

Depois de arrebatar plateias no “Festival Internacional de Cinema do Rio”, o documentário “Amazônia Groove” acaba de conquistar o prêmio de melhor fotografia no “Festival South by Southwest”. Dirigida por Bruno Murtinho, a obra tem na direção de fotografia Jacques Cheuiche e fala de música paraense, sendo protagonizada por Dona Onete, Sebastião Tapajós, Mestre Damasceno, Waldo Squash, Maderito, Paulo André Barata, Gina Lobrista, MG Calibre, Manoel Cordeiro, Albery e Thiago Albuquerque.

Realizado até este domingo no Texas (EUA), o festival é considerado um dos principais do circuito mundial de cinema. “Foi uma enorme surpresa, porque ele estava concorrendo com filmes de ficção, que são difíceis de superar em uma categoria importante, como fotografia, por um filme documentário - até pelo investimento que esses filmes de ficção recebem”, comenta o paraense Marco André (Parioca Filmes), coprodutor da obra com a Urca Filmes.

O próximo destino de “Amazônia Groove” é o “Festival du Cinéma Brésilein de Paris”, onde Marco André estará presente ao lado do produtor Leonardo Edde para um bate-papo com o público. “Desde o início, pensei esse projeto como uma forma de divulgar a diversidade da música paraense para o mundo todo”, comenta.

Katia Adler, idealizadora e diretora do festival de Paris, assistiu a uma sessão com Marco André presente e o convidou diretamente a exibir a obra no evento, que ocorre de 9 a 16 de abril. “O bate-papo vai depender do que vem da plateia, mas queremos abordar a questão da música, da importância da cultura amazônica. Queremos mostrar que a Amazônia pode ser a caixa sonora do mundo”, diz o produtor.

“Amazônia Groove” também é o nome de um disco de Marco André, “um dos desbravadores de mostrar nossa música de forma universal”, afirma. Com o álbum, venceu o Prêmio Tim de Música na categoria Melhor Cantor Regional e alcançou ouvidos internacionais. “Lá em 2003, eu já pensava em mostrar a Amazônia dentro do meu disco, de tirar o estereótipo usando uma linguagem universal e regional”, comenta.

Teaser do filme Amazônia Groove, quando das pesquisas no Pará, para a realização do roteiro. O filme será rodado em outubro de 2016. Produção da URCA Filmes e da Send Music Prod. Art. (PARIOCA FILMES).
ARGUMENTO - MARCO ANDRÉ
PRODUTORES - MARCO ANDRÉ E LEONARDO EDDE
DIRETOR MUSICAL - MARCO ANDRÉ

***

EQUIPE

Outra premissa do projeto foi investir na qualidade técnica dos profissionais. Bruno Murtinho estreia como diretor de cinema, mas tem vasta experiência na gravação de DVDs para canais como Multishow e MTV. Jacques Cheuiche trabalhou com diretores como Eduardo Coutinho, gênio do documentário brasileiro.

“Escolhi os dois por isso e porque têm uma relação ótima, já trabalharam juntos. Esse prêmio em fotografia se deve ao Jacques e também ao olhar do diretor”, comenta Marco André. Na produção, que envolveu uma equipe majoritariamente paraense, estava Leonardo Edde, com trabalhos como “Tropa de Elite” no currículo.

E além dos protagonistas musicais, foram convidados a participar no filme a agora secretária de Cultura Úrsula Vidal, o poeta João de Jesus Paes Loureiro, o jornalista Edgar Augusto, colunista do DIÁRIO, e o escritor, pesquisador e compositor Alfredo Oliveira, pai de Marco André. Todos dando depoimentos importantes sobre o fluxo dessa cena musical e suas origens.

(Lais Azevedo/Diário do Pará)


Iniciar impressão | Voltar para página

Endereço da página:

Endereço do site: