Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
33°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Gavião se recupera e empata no final do jogo

quarta-feira, 05/03/2014, 22:01 - Atualizado em 05/03/2014, 23:57 - Autor:


Com um gol marcado no fim da partida, o time indígena Gavião conseguiu arrancar um empate com o Paysandu. Durante o jogo de abertura do segundo turno do Campeonato Paraense 2014, nesta quarta-feira (5), no Estádio Zinho Oliveira, em Marabá, o Papão não conseguiu segurar a vantagem e acabou saindo com um resultado não tão positivo assim. 


O time Bicolor entrou em campo pressionado pelo Gavião. A equipe indígena teve muitas jogadas perigosas e não deu abertura para os adversários. Ainda durante a etapa inicial, pensando em abrir vantagem, o Papão teve um gol de Lima anulado. Aos 15 minutos, após cobrança de escanteio, o atacante bicolor consegue marcar, mas o árbitro anula. 


No segundo tempo, o Papão entrou melhor e marcar o gol parecia uma questão de tempo. E foi. Aos 9 minutos da etapa final, Lima cruza a bola para Leandro Carvalho que cabeceou direto no gol, abrindo o placar em 1 a 0. Os bicolores ampliaram o placar com o estreante Marcos Paraná, que deixou sua marca registrada aos 15 minutos do segundo tempo, abrindo uma vantagem de 2 a 0 contra o Gavião. 


Após o segundo gol, o Paysandu diminuiu o ritmo e o time indígena aproveitou para diminuir o placar do jogo também. Depois de uma cobrança de falta, Aru foi mais veloz que a zaga bicolor e fez de cabeça 2 a 1, aos 31 minutos do segundo tempo. O árbitro acresceu 3 minutos ao jogo, e pareceu ser a salvação do time indígena. Aos 48 minutos, Peri foi derrubado na entrada da área sofrendo pênalti, Balão Marabá cobrou e marcou o empate.


Para o goleiro do Paysandu, Matheus, o time perdeu para as bolas paradas. “A gente se saiu bem no jogo, abrimos vantagens. A nossa maior falha foi tomar gol de bola parada. Sentimos o gol e foi ai que time deles foi para cima”, explicou. 


O treinador do Paysandu Mazola lamentou o empate fora de casa. “Afrouxamos demais a marcação e pagamos o preço disso. A equipe é rápida, só não podemos admitir que nós, ganhando o jogo, soframos esses contra-ataques”, disse.



(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS