Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Paragominas, orgulho e força do interior

segunda-feira, 06/05/2013, 03:33 - Atualizado em 06/05/2013, 11:39 - Autor:


À primeira vista parecia mentira, mas um filme se repetiu ontem. O juiz apitou e onze jogadores com vestimentas azul-marinho voltaram a cair no gramado, da mesma forma como há um ano. O Clube do Remo perdeu o segundo turno do Campeonato Paraense 2013 e deu adeus à vaga no Campeonato Brasileiro da Série D. Agora, com justiça, quem ganha calendário no restante do ano é o Paragominas, o grande campeão da Taça Estado do Pará. A imagem do atacante Branco, estirado no chão ao fim do jogo, resumiu o sentimento da toda a torcida azulina: em prantos. Branco, por sinal, foi autor do único gol do Remo da partida. O PFC fez muito mais. Fez três gols e ganhou por 3 a 1.


O placar final, no primeiro tempo, era imaginável. O equilíbrio foi a tônica dos 45 minutos inicias. Leão e Jacaré agiam com cautela. Entretanto, o Leão Azul tinha mais iniciativa. Os quatro escanteios a seu favor mostravam isso. Val Barreto tentava nos chutes fora de área, mas foi Jhonnathan quem roubou a cena, com um gol invalidado aos 24 minutos. O juiz viu uma mão no domínio do volante. Logo em seguida, o PFC respondeu com um chute de fora da área de Ilaílson, que por pouco não surpreendeu o goleiro Fabiano. 


A partir daí, o jogo ficou mais solto. Val Barreto fez um bom lançamento para Diogo Capela, que foi travado no momento do chute por Rubran. Contudo, a melhor oportunidade da primeira etapa foi dos donos da casa em um passe sob medida de Aleílson para Adriano Miranda, mas o atacante não chegou a tempo e perdeu a oportunidade de inaugurar o placar na Arena Verde.


O zero a zero ainda era favorável ao Leão. Por isso mesmo, na etapa complementar o PFC voltou a campo determinado a liquidar a partida. E o fez. Logo aos dois minutos, mostrou porque seria campeão paraense. Foi preciso o “abençoado” Fabiano fazer novo milagre em uma defesa com os pés. A pressão do time verde era grande. O gol era uma questão de tempo que cessou aos 21 minutos. Cruzamento na área e Weller subiu sozinho para marcar. O gol atordoou os azulinos, que tentavam a todo custo marcar o seu. Mas nada. Quem mandava na Arena Verde era mesmo PFC. Aleílson ampliou oito minutos depois. 


Parecia já o gol do título. A torcida do Jacaré já cantava “É campeão!”. O coração dos azulinos palpitava de desesperança. E na base do desespero conseguiram um gol aos 45 minutos. Sopro de esperança que durou apenas três minutos pois Aleílson fechou o caixão. Com Fabiano fora do gol, o artilheiro só teve o trabalho de dar um sutil e fatal toque para dentro do gol: 3 a 1. O lance fez a Arena Verde ir abaixo e obrigou o árbitro a encerrar o jogo. Paragominas campeão!


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS