Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Guerreiro contesta acordo de empréstimo com o Remo

terça-feira, 30/04/2013, 22:31 - Atualizado em 30/04/2013, 23:14 - Autor:


Além de não poder contar neste primeiro jogo contra o Remo com o volante Ilaílson e o meia Marquinhos, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, e com o lateral-esquerdo Devan, cortado do grupo por dores musculares, o técnico Charles Guerreiro também não poderá utilizar o atacante Jayme e Eduardo nas duas partidas da final do segundo turno do Campeoanto Paraense.


Jayme e Eduardo têm contrato com o Remo e foram emprestados para o PFC no segundo turno do Parazão. Os atletas, que não tiveram muitas oportunidades no Baenão, se saíram bem – Jayme fez cinco gols e Eduardo um -, mas por força do contrato não poderão enfrentar o Leão na competição.


Perguntado pela reportagem do DOL se considera a decisão anti-desportiva, Charles afirmou que sim, mas que é preciso respeitá-lo por se tratar de um acordo.


“Eu não faria esse tipo de acordo porque na prática só beneficiou o Remo. Os jogadores foram bem e valorizaram, mas não podem atuar contra o clube. O certo era não aceitar esse tipo de cláusula e, se não quisessem, correr atrás de outros jogadores. Porém, se foi  feito um acordo isso tem que ser cumprido. Mas na verdade os jogadores deixam de aparecer e isso também é prejudicial para o Remo”, desabafou.


O meia Eduardo, afetado diretamente pela restrição imposta pelo Leão, revela que não queria ficar de fora das partidas finais.


“É muito difícil eu ficar fora desses dois jogos. Estava muito bem e ajudando o Paragominas, mas sabe-se que meu contrato é com o Clube do Remo e estou por empréstimo. Temos que respeitar essa clausula que foi posta no contrato”, define.


Mesmo contestada, a medida adotada pelo Remo e aceita pelo Paragominas nos contratos de empréstimo de Jayme e Eduardo é prática comum entre clubes brasileiros. Segundo revelou Eduardo, o Leão arca com 50% do seu salário e do Jayme.


(Felipe Melo/DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS