Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Henrique enche de moral atletas da base azulina

terça-feira, 23/04/2013, 21:38 - Atualizado em 23/04/2013, 21:56 - Autor:


Sem Carlinhos Rech e Mauro, o zagueiro Henrique, ao lado do goleiro Fabiano, será o jogador mais experiente no setor defensivo do Clube do Remo para o segundo confronto contra o Paysandu no sábado (27), às 18h30, no estádio Mangueirão, pelas semifinais do segundo turno do Campeonato Paraense.


E é justamente assumindo esse papel de liderança que Henrique fez questão de encher de moral os atletas jovens e oriundos das divisões de base do Remo que podem formar o trio de zagueiros com Zé Antônio, Alan Petterson e Yan.


“Nós temos como opção os meninos – Alan Petterson e  Yan -, que são da base, assim como Alex Ruan e Jhonnatan, que se o professor optar por utilizá-los eles vão estar prontos para jogar. Se o Flávio tiver a confiança de colocá-los, eles vão ter a confiança de todo o elenco e de mim e do Fabiano para fazer uma grande partida assim como o Alex Ruan fez nesses últimos jogos”, incentivou.


NOVO ÂNIMO


Reconhecido pela vibração a cada jogada bem sucedida e pela raça dentro de campo, o zagueiro Henrique também falou sobre a importância da vitória na última partida para amenizar o clima tenso dentro do Baenão.


“Com certeza uma vitória muda o ânimo, ainda mais vencendo o maior rival. Muita gente desacreditou a nossa equipe, achou que o Paysandu ia matar a hora que quisesse. No entanto, foi diferente porque nossa equipe entrou muito determinada a vencer, a suar a camisa mesmo. Ainda bem que deu tudo certo. Porém, sabemos que temos outra batalha pela frente no sábado (27) e que não ganhamos nada”, afirmou.


CONTUSÃO


Há dois dias sem treinar – segunda (22) e terça-feira (23) – Henrique está fazendo fisioterapia e tomando medicamentos para superar uma tendinite no joelho. Mesmo ainda sentindo dores, o zagueiro confirma presença no clássico que vai decidir o primeiro finalista do segundo turno do Parazão.


“No primeiro tempo do jogo contra o Flamengo eu tive uma trombada, mas continuei no jogo. Consegui me recuperar e jogar bem contra o Paysandu, mas no final da partida o meu joelho travou. Depois do jogo eu também tive febre, mas estou medicado e bem já. Acredito que amanhã eu já volto a treinar e que posso jogar sim o próximo clássico”, revelou.


(Felipe Melo/DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS