Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Lecheva trabalhou técnica para bater Remo

sábado, 20/04/2013, 11:42 - Atualizado em 20/04/2013, 11:42 - Autor:


Em comparação ao maior rival, pode-se dizer que o Paysandu vai “muito bem, obrigado!”. Explica-se: não há jogadores suspensos, lesionados (exceto Lineker, que vinha na reserva), doentes ou com qualquer tipo de impedimento. Além do mais, a regularidade tática foi conquistada graças a utilização de muitos atletas, e não só onze. Pelo menos aqui, um fato raro.


Só de goleiros, este ano já foram três, e o da vez é Paulo Rafael, que vai para o segundo Re x Pa do ano. “Do elenco que iniciou a competição, somente a baixa do Lineker, que infelizmente teve lesão. Mas os demais todos estão aptos a jogar. Isso é importante porque nos dá um leque de possibilidades. Às vezes você projeta um jogo, mas do outro lado tem um adversário que não está combinado com você, ainda mais o nosso maior rival”, admite Lecheva.


Na frente, com as chances cada vez mais evidentes de Heliton entrar com Iarley, parece que Lecheva fará a maior de suas investidas, atrás da excelência em finalização. “São características que deram certo contra o São Raimundo, e é mais uma possibilidade. Mas também não podemos deixar de lembrar que o João Neto era titular até o último jogo, um dos artilheiros do campeonato”, ressalta.
As opções variam. “Acho que o diferencial pode ser o agora. São esses dois jogos que podem definir o futuro deles.”


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS