Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Remo aproveita pausa para se recuperar

terça-feira, 09/04/2013, 07:08 - Atualizado em 09/04/2013, 07:08 - Autor:


As indecisões à respeito do retorno do Campeonato Paraense, ao menos, serviram para trazer uma certeza no Baenão na manhã de ontem: o momento é de aproveitar o novo tempo da melhor maneira. Desde o final da noite de ontem, logo após o pronunciamento do Tribunal de Justiça Desportiva do Pará (TJJD/PA), ficou evidente que o campeonato ficará sem jogos por pelo menos mais esta semana.


Apesar de a comissão técnica e os jogadores lamentarem o ocorrido, no fundo, eles sabem que a paralisação do certame pode ser considerada até como benéfica para o Leão. Em um espaço de um mês, os azulinos disputaram oito jogos, entre Parazão e Copa do Brasil. Estava na hora de parar. O desgaste físico já pesava em alguns jogadores. O atacante Val Barreto é o caso mais recente. Ele sente dores o no adutor da coxa e foi até poupado do treinamento de ontem. Hoje, ele passa por exames.


“Temos que aproveitar para aprimorar a parte física e tática. Essa parada caiu bem, principalmente, para os jogadores que estava sentindo dores, que, geralmente, aparecem dois dias após o jogo. Acho que agora teremos tempo de tratar todo mundo direito”, comentou o atacante Fábio Paulista. Outros jogadores que enfrentam problemas físicos são o meia Ramon e o atacante Branco, ambos reservas.


“Acho que teve o lado ruim e o lado bom. Agora, podemos aproveitar os dias, consertando nossos erros apontados pelo professor Flávio (Araújo, técnico). O lado ruim é a parte financeira, já que os diretores contavam com a renda”, analisou Fabiano.


A missão é focar no Mengão


O Clube do Remo até sabe que vai enfrentar o rival Paysandu nas semifinais do Parazão 2013. O problema é quando. A previsão é que quinta ou sexta-feira o julgamento, envolvendo Santa Cruz de Cuiarana X Federação Paraense de Futebol, seja consumado. Até lá, é provável que o fim de semana continue triste, sem futebol e ainda cheio de incertezas à respeito de novas datas do estadual.


Sabendo disso, o técnico Flávio Araújo e a sua comissão técnica descartaram as incertezas e focaram no único compromisso certo: o jogo de volta contra o Flamengo, pela Copa do Brasil, no próximo dia 17. “No futebol, não podemos trabalhar sem saber o que vai acontecer, que jogos vamos ter”, diz Flávio Araújo. Pensando nisso, o Remo já até trocou a bola de treino. Os azulinos estão usando a mesma pelota usada na competição nacional como parte de um processo de adaptação.


A bola que, segundo a opinião de alguns remistas, como o atacante Leandro Cearense, é diferente da do Campeonato Paraense, sendo mais leve. “Por enquanto, a gente foca só no Flamengo, treinando pensando nesse jogo, porque a gente não pode trabalhar com incertezas das datas dos jogos do campeonato. Então, nossas atenções estão voltadas para esse jogo, inclusive, já estamos treinando com a bola da Copa do Brasil”, revelou o volante Nata, que disse ter consciência de que poderá passar muito tempo esperando o retorno do estadual. 


“Essas coisas de justiça desportiva demoram e sabemos disso. Em 2011, no Campeonato Brasileiro eu fiquei aguardando 33 dias de suspensão do campeonato por conta de uma liminar”, recorda o volante, prosseguindo. “Por isso, o melhor que temos a fazer é treinar e esperar o Flamengo”, concluiu.


O desafio será em Volta Redonda 


Já que o foco é o Flamengo, o Clube do Remo ficou sabendo o local em que se reencontrará com o Mengo, no próximo dia 17 de abril. De acordo com a Confederação Brasileira de Futebol, o jogo de volta pela Copa do Brasil acontecerá no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Inicialmente, o jogo estava marcado para o Engenhão. Entretanto, o estádio foi interditado.


O diretor de futebol, Maurício Bororó, está desde segunda-feira na capital carioca, juntamente com representantes da Federação Paraense de Futebol (FPF), para tratar de assuntos pertinentes ao clube. Alguns deles envolvem justamente a Copa do Brasil. Bororó já viabiliza hospedagem da delegação azulina em solo carioca. Além disso, o diretor levou ao advogado Osvaldo Sestário, jurista que defende o Remo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, a documentação para conseguir livrar o zagueiro Mauro e o atacante Branco das penas aplicadas em competições nacionais.


“A meu ver, fizemos uma boa partida no primeiro jogo, com chances até de ganhar. Trabalhando forte esses dias, acredito que dá para reverter esse quadro lá no Rio de Janeiro”, confia o volante Nata. O fato do Fla está fora do Campeonato Carioca não é motivo de comemoração. “Agora mesmo é que temos de estar atentos porque eles vão jogar tudo na Copa Do Brasil, apostando tudo que tem, para não passar em branco no segundo semestre”, considera Fabiano.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS