Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Paysandu se diz prejudicado em várias frentes

segunda-feira, 08/04/2013, 07:51 - Atualizado em 08/04/2013, 07:51 - Autor:


Enquanto o debate em torno da paralisação do Campeonato Paraense se desenrolava, a delegação do Paysandu manteve a programação e, após o último treino recreativo na sexta-feira, entrou em concentração para o Re-Pa, que seria disputado no sábado. Contudo, para a decepção geral da diretoria, comissão técnica e jogadores, a rodada foi suspensa, gerando duras críticas do técnico bicolor.


“A gente perde em todos os sentidos. Financeiramente, porque o clube teve gastos; psicologicamente, porque os atletas estavam preparados para jogar uma partida de semifinal e um clássico importante na carreira de todo atleta. A torcida também se prepara e em cima da hora a gente tem a notícia que não haverá o jogo”, afirma Lecheva.


O imbróglio judicial possivelmente será decidido ainda nesta semana, mas até lá, o Paysandu viaja para Boa Vista (RR), onde faz sua estreia na Copa do Brasil, diante do São Raimundo, na quarta-feira.


“Há mais de 15 dias que não jogamos uma partida oficial e isso prejudica o nosso trabalho. Estávamos com uma rotina, uma dinâmica de jogo muito boa, e talvez isso possa nos prejudicar, espero que não. Tínhamos algumas coisas previstas, caso acontecesse o jogo. A utilização dos jogadores que iam para Roraima, para a estreia na Copa do Brasil, e agora temos que rever tudo isso”, reclama.


Por fim, a única certeza, para a preocupação dos adversários, é que a vontade de definir o destino do Parazão se tornou o único objetivo dos bicolores. “Agora mais do que nunca a gente vai jogar para vencer logo o segundo turno e ter um tempo maior para preparar o time tendo em vista a Série B. Sabemos que vai ser difícil, todos os clubes que chegaram à semifinal são bons. A gente não sabe quando vai voltar, então, queremos vencer logo”, completou o técnico.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS