Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Tuna não sabe se vai jogar no domingo

sábado, 06/04/2013, 06:33 - Atualizado em 06/04/2013, 06:35 - Autor:


Não é de hoje que o torcedor paraense está acostumado com a desorganização e despreparo demonstrado pela Federação Paraense de Futebol (FPF) na hora de realizar o Parazão. A Federação vinha seguindo tecnicamente bem até o fim do campeonato, quando o desmembramento da última rodada fez, mais uma vez, notar-se o amadorismo com o qual o futebol vem sendo tratado em terras paraenses. O mais recente capítulo do dramalhão mexicano produzido pela FPF foi o impasse em relação à disputa dos primeiros jogos das semifinais do segundo turno. Em pouco mais de uma hora, o campeonato foi suspenso, liberado e suspenso novamente, mas sem nenhuma garantia de que não teremos jogos. Envolvida diretamente na confusão, a Tuna Luso Brasileira se vê como vítima dessa falta de preparo.


Para o presidente do clube da capital, Fabiano Bastos, o campeonato saiu dos gramados com a situação e é um desrespeito com os clubes. “Estava tudo certo pro jogo de domingo, sem nenhum problema e de repente eu sou surpreendido com essa suspensão dos jogos. A Tuna está toda regularizada assim como o Souza e mesmo assim nos colocam no meio dessa confusão. O grande problema é que o campeonato saiu das quatro linhas e agora virou politicagem, infelizmente”, afirmou o presidente.


Fabiano ainda ressaltou que o estádio do Souza não teria motivos para sofrer com a falta de laudo que gerou a primeira das paralisações do campeonato. “O Souza passou pela verificação de todos os órgãos necessários. A única coisa que foi pedida foi a inclusão de banheiros químicos para o estádio em dias de jogo, coisa que já foi feita. Tenho aqui toda a documentação aprovada do estádio e pretendo resolver isso. A Tuna vai jogar nem que seja no Mangueirão”, revelou.


A preocupação do presidente tunante também é em relação aos gastos que a equipe teve para adequar o estádio para a partida que não se sabe se deve acontecer. “Colocamos banheiros químicos que foram locados para o evento e agora não temos mais jogo. A venda de ingressos também vai pra nossa conta. O estrago está feito”, reclamou Fabiano.


O presidente ainda fez uma promessa aos torcedores antes de encerrar suas atividades na sexta. “Sábado de manhã eu vou atrás de quem tiver que ir, seja ministério público ou Federação, pra resolver isso. A Tuna vai jogar sim”, finalizou.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS