Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Tuna segue atrás de pontos para não rebaixar

sexta-feira, 22/03/2013, 05:26 - Atualizado em 22/03/2013, 05:26 - Autor:


A corda ainda aperta o pescoço, mas está mais frouxa. Assim poderíamos definir a situação da Tuna Luso no Parazão, após a terceira vitória da equipe. Com nove pontos, a Águia Guerreira do Souza deu um passo importante para obter a classificação para as semifinais do segundo turno. Por outro lado, na classificação geral, o time continua na lanterna e corre risco de rebaixamento.


Com mais duas partidas a disputar, a Lusa precisa superar Águia de Marabá e São Francisco na pontuação geral – ambas equipes com um ponto a mais. Para o técnico Cacaio, isso significa não pensar em nenhum outro resultado, até o final da competição, além de vitória – a começar pelo clássico com o Paysandu neste sábado, às 16h, no Mangueirão. 


“Estamos conquistando os pontos para fugir do rebaixamento e nessas últimas partidas o único resultado que nos interessa é a vitória”, disse o técnico cruzmaltino.


Sem poder contar com Fabrício, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o técnico analisa entre o meia Maninho ou o volante Rodrigo Santarém para substituir o jogador e pretende definir essa situação no treinamento desta sexta-feira. “Esperamos conquistar a permanência na elite do Parazão até a última rodada. Caso a equipe se classifique, terá pelo menos mais dois jogos para confirmar a fuga do rebaixamento. As chances estão aí, mas não podemos bobear, porque a distância entre os times no final da tabela é pequena”, definiu o treinador da Tuna.


Uma das armas para chegar à vitória contra o tradicional rival é o atacante Lucas, que marcou o gol da vitória na partida contra o São Francisco. Com cinco gols, o jovem atacante é autor de metade dos tentos da equipe na competição, marca que chama a atenção mas, segundo o atleta, ainda não rendeu convites. “Se aparecer algum clube interessado, a gente pode até sentar pra conversar depois, mas até acabar a competição o pensamento é apenas na Tuna”, afirmou Lucas.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS