Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Paysandu se prepara pra mais um RE x PA

quinta-feira, 14/03/2013, 04:31 - Atualizado em 14/03/2013, 04:31 - Autor:


“Agora a gente só respira o Remo”. Essa frase de Alex Gaibu resume bem o pensamento do plantel bicolor a partir do desembarque na capital paraense, na tarde de ontem. A delegação do Paysandu vem de um empate diante do Águia marabaense e já no domingo encara o maior rival para um jogo de tira-teima. Em três jogos neste ano, uma vitória para cada lado e um empate marcaram o clássico.


Se em Marabá, os desfalques eram seis, contra o Leão Azul esse número será praticamente zero. Retornam ao time principal o lateral-esquerdo Rodrigo Alvim, os volantes Ricardo Capanema e Vanderson, e os meias Djalma e Eduardo Ramos. Com três cartões amarelos apenas Thiago Costa, improvisado na cabeça de área contra o Águia, não poderá entrar em campo, enquanto o atacante João Neto joga pendurado com dois cartões amarelos e o volante Esdras, que torceu o tornozelo, segue como dúvida.


No gol, Paulo Wanzeler dará continuidade como titular no lugar de Zé Carlos, em tratamento médico. Paulo Rafael continua como a segunda opção para a camisa número 1. O Paysandu soma atualmente sete pontos na tabela, com duas vitórias e um empate. Um novo triunfo diante do maior rival deixará o bicola em posição confortável na tabela, sobretudo porque os demais jogos no restante do returno serão todos disputados em Belém.


Após o desembarque, a delegação foi liberada e só retorna aos trabalhos na manhã de hoje. Até a véspera do clássico, o técnico Lecheva fará a preparação do time, já sabendo que têm no banco de reservas diversas opções de jogadores à altura, apesar de não ter maiores problemas. “Você viu o Romário quando entrou, ele foi muito bem, assim como o Lineker mesmo improvisado. O Esdras, Bray... Por isso que a equipe está forte nesse sentido, temos um bom elenco”, explica Alex Gaibu.


Quem herdará a camisa 1?


Afastado desde o último jogo contra o Paragominas, quando se queixou de dores na região do joelho e foi substituído no intervalo de jogo pelo reserva Paulo Wanzeler, o goleiro Zé Carlos segue como a única ausência titular para o clássico contra o Clube do Remo. Na tarde de ontem, o goleiro passou por um procedimento médico conhecido como PRP (Plasma Rico em Plaqueta) para tratar uma tendinite do tendão patelar do joelho esquerdo, e não tem previsão concreta de retorno imediato.


“Hoje (ontem) à tarde, ele fez o PRP com doutor Flavio Freire, e a previsão de retorno dele aos gramados é para duas semanas, mas não divulgamos um parecer porque o PRP muitas vezes acelera a recuperação, então não podemos descartar uma eventual liberação antes do prazo”, explicou o médico. Segundo ele, a possibilidade ocorre devido ao tipo do tratamento, que em alguns casos acelera a recuperação da região afetada.


“O PRP é um exame que colhe o sangue do atleta, centrifuga e retira o plasma do sangue e injeta na estrutura necessitada. Do ponto de vista da recuperação do tendão, muitas vezes esse processo acelera a regeneração do local, por isso não descartamos totalmente para o jogo. O mais provável é não jogar, mas há possibilidade”, resume. Se for novamente vetado, será a segunda partida na qual Zé Carlos ficará de fora desde o início do Campeonato Paraense. Correm por fora Paulo Wanzeler, o reserva imediato - Paulo Rafael -, Paulo Vitor, Paulo Eduardo e Dalton, todos devidamente liberados para os trabalhos com bola.


Romário foi uma grata surpresa


O número alto de desfalques sofridos pelo Paysandu no jogo contra o Águia não foi motivo para o desânimo dos substitutos, que, de maneira aguerrida, correram atrás do resultado e por muito pouco não deixam Marabá com mais três pontos na tabela. Entre os reservas escalados por Lecheva, um deles causou boa impressão pela facilidade de jogo: o volante Romário.


Tal como o xará famoso, Romário começou cedo no futebol, no modesto Vila Rica. Aos 12 anos transferiu-se para o Clube do Remo e em seguida deu uma guinada fora do estado, indo para o Santos. Somente aos 19 anos, retornou a Belém, mas já com as cores do Papão da Curuzu. Em sua estreia no Parazão com a camisa do Paysandu, o jogador teve participação ativa no gol de empate, marcado por Alex Gaibu.


“Foi uma jogada que o Romário fez e tocou para mim. A bola desceu, eu toquei para o Rafael, que devolveu e eu consegui acertar o chute”, disse o meio-campista, que ressaltou a qualidade técnica do colega. “Mostrei o meu valor para todo mundo e continuarei trabalhando dessa maneira”, reitera Romário, ainda pouco a vontade com o assédio da imprensa. 


E mesmo quando perguntado se aguarda uma vaga entre os 11 titulares, a resposta segue conduta bem discreta. “Isso eu deixo a critério do treinador. Eu estou trabalhando da minha forma, com humildade e força de vontade”.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS