Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Questão entre Remo e Santa Cruz deve ir à Justiça

sábado, 09/03/2013, 04:45 - Atualizado em 09/03/2013, 05:30 - Autor:


Aos 18 minutos do segundo tempo, o meia Reis entra em campo no Mangueirão. Mal sabia o técnico Sinomar Naves, mas ele havia acabado de arrumar um problema para a diretoria do Santa Cruz de Cuiarana. O jogo entre o time da região do Salgado e o Remo aconteceu na última quinta-feira. “Existe uma cláusula no contrato de Reis que ele não poderia jogar contra o Remo. Como ele entrou no jogo, vamos cobrar R$ 100 mil do Santa Cruz”, informou Maurício Bororó, diretor do futebol do Clube do Remo.


Reis é cria das categorias da base do Remo e possui vínculo com o clube até o novembro de 2013. No início desse ano, o atleta foi negociado com o Tigre do Salgado em uma transação de troca envolvendo o atacante Leandro Cearense. Em janeiro, a troca se concretizou. Cearense jogou contra seu ex-time, porém, seu contrato foi encerrado no último dia sete de fevereiro.


“O mesmo não se aplica ao Leandro porque ele não tem nenhum vínculo com o Santa. Já o Reis tem vínculo conosco”, comparou Bororó. Ainda segundo o diretor, primeiramente, os mandatários do clube do Salinas serão notificados. Caso o pedido não seja aceito, o Remo aciona justiça cobrado o valor de R$ 100 mil. “Nosso setor jurídico já está trabalhando nesse sentido. Iremos, primeiramente, notificar o Santa Cruz à respeito dessa multa. A partir daí, com certeza, haverá um prazo para eles cumprirem. Caso não seja cumprido, aí sim iremos acionar a justiça”, explicou Bororó.

SANTA CRUZ


Assim que soube da situação, José Maia, o Zezinho, diretor de futebol de Cuiarana, classificou a notícia como “estranha”. De acordo com ele, mesmo sabendo que o atleta pertence ao time da capital, o contrato foi assinado diretamente com Reis. Sendo assim, o Leão precisa provar a existência de tal cláusula.


“Primeiramente é estranho porque assinamos com o jogador. Com o Remo, não assinamos nada. Não sei em que estão se baseando. Mas, estamos tranquilos, porque, volta a dizer, não existe nenhuma cláusula falando sobre isso”, defendeu Zezinho.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS