Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

A festa acaba, começa o 2º turno para o Papão

quarta-feira, 06/03/2013, 03:19 - Atualizado em 06/03/2013, 03:19 - Autor:


Passada a euforia em cima da conquista do primeiro turno, o Paysandu está de volta à labuta. Agora, sem a pressão inicial de mostrar um positivo cartão de visitas, o campeão da Taça Cidade de Belém enfrenta o São Francisco, em Santarém, no estádio Jader Barbalho, às 20h30. O jogo marca além da estreia dos times no segundo turno, a possibilidade da revanche mocoronga pela goleada de 6 a 1 sofrida na semifinal do primeiro turno.


A delegação bicolor viajou na tarde de ontem, e antes disso realizou apenas um trabalho de academia, com as ausências do zagueiro Raul e do atacante Rafael Oliveira. O meia Alex Gaibu, que recebeu o terceiro cartão amarelo também figura na lista de ausentes. No lugar de Raul, Thiago Costa foi recrutado para fazer a dupla de zaga com Diego Bispo. Esta deve ser a única mudança significativa em relação ao último Re-Pa.


Por outro lado, o Leão Santareno busca reafirmar sua condição de surpresa do campeonato, embora o técnico Osvaldo Monte Alegre não possa contar com o meio-campista Caçula, acometido de uma contusão no joelho direito, que o forçou a entrar em tratamento médico. O São Francisco, sem alarde, desbancou algumas equipes até então tidas como maiores ameaças à dupla Re-Pa, terminando o primeiro turno na terceira posição, apenas atrás de Leão e Papão.


Todavia, para reativar a engrenagem, terá de bater um adversário cada vez mais entrosado, que vem numa crescente admirável do ponto de vista técnico e tático. Lecheva não utiliza mais apenas o sistema de jogo 4-4-2, e essa variação de esquemas tem sido crucial para crescimento do time, a prova disso foi o jogo da decisão do primeiro turno, contra o Remo. O treinador abdicou do padrão para empurrar o time na frente com três atacantes. O duelo marca o início de mais uma jornada, e o resultado será o parâmetro para os próximos capítulos do estadual.


Sai fora, moleza: PSC quer o returno 


Sem essa de afrouxar. Se o Papão já abocanhou a primeira taça em disputa do certame estadual, não há porque trabalhar com folga, esse é o pensamento na Curuzu. Mesmo com o presidente Vandick Lima dizendo que o primeiro turno dá tranquilidade aos bicolores para trabalharem “sem aquela pressão”, os jogadores querem prosseguir no embalo vitorioso e o São Francisco não escapa à meta vitoriosa traçada por todo grupo.


“Queremos vencer o segundo turno para evitarmos uma decisão. Com isso, teremos mais atempo ainda para nos preparar para a Série B”, acredita o meia Djalma, sem deixar o favoritismo falar mais alto quando o assunto é jogar fora de casa, contra um time considerado a maior surpresa do campeonato. “A final já passou e temos que estar focados nesse jogo. Vencer é muito bom e é importante começar o segundo turno já com três pontos, sabendo do compromisso difícil, porque o São Francisco é um time forte”, acrescenta.


Para o zagueiro Thiago Costa, que retorna ao time em substituição a Raul, a missão representa um grau de atenção maior, por se tratar diretamente da vaga antes ocupada pelo nome da conquista do primeiro turno. “A sensação é de uma responsabilidade muito grande. Substituir o Raul é carregar uma responsabilidade nas costas, depois dos dois gols, então é jogar bem, passar tranquilidade para o time”, disse.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS