Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Segurança sofrerá apenas mudanças pontuais

quinta-feira, 28/02/2013, 05:36 - Atualizado em 28/02/2013, 05:36 - Autor:


Após a longa reunião no Ministério Público, reunindo as entidades envolvidas com a organização do Re-Pa, a Polícia Militar do Estado do Pará emitiu nota confirmando o esquema de segurança do jogo deste domingo. Avaliado positivamente, o projeto da segurança deve ser repetido no jogo final do primeiro turno, sofrendo poucas modificações. “Daremos mais atenção a algumas áreas que identificamos como problemáticas no último jogo e o serviço tático da PM continua monitorando torcedores de torcidas organizadas”, destacou o Coronel Antônio Salim, sub-comandante do Comando de Policiamento da Capital.


Entre as mudanças que devem ser realizadas para o domingo, está um foco maior na ordenação do consumo de bebidas alcoólicas e som alto no entorno do estádio. “A PM ficará atenta ao comércio de bebidas alcoólicas. No entorno do Mangueirão, só podem ser comercializadas latinhas, a venda acontece até uma hora após o término da partida. O som muito alto também não será permitido no dia da partida”, diz coronel Salim destacando que o controle da bebida e som alto pode ajudar a dar mais fluidez no trânsito na saída do estádio.


A PM vai destacar mais de 1.400 homens para o esquema de segurança, que vai contar ainda com o suporte de mais de 50 viaturas. Salim sugere que o torcedor chegue cedo ao estádio, com pelo menos 1 hora de antecedência para evitar aborrecimentos. O coronel destaca ainda as proibições do uso de artefatos explosivos - rojões, sinalizadores e fogos de artifício – e a apologia através do uso de camisas, cânticos ou gestos que identifiquem torcidas organizadas vetadas dos jogos de futebol.


TORCEDORES PUNIDOS 


Coronel Salim destaca o êxito das ações do Juizado Especial do Torcedor no seu jogo de estreia. “Estamos nos preparando para receber os torcedores afastados dos estádios já neste final de semana. Durante o período do jogo eles receberão palestras sócio-educativas”, afirma Salim. 


O subcomandante relembra que não será permitida a entrada no estádio de crianças e adolescentes desacompanhadas dos responsáveis, e as pessoas identificadas nessa situação serão encaminhadas ao JET para devolução aos pais.


Assistir as partidas dos parapeitos é um risco


O Corpo de Bombeiros Militar do Pará confirmou a repetição do esquema montado no último jogo. Serão ao todo 175 homens dispostos na área interna do Mangueirão e arredores. Esse efetivo contará com o apoio de duas viaturas de resgate, quatro motocicletas e uma viatura de incêndio. Em declaração à imprensa o Major Walber, chefe da terceira sessão do Comando Operacional do Corpo de Bombeiros destacou duas ações preventivas, por parte do torcedor, para que não hajam problemas durante o correr da partida: evitar o excesso de bebidas alcoólicas e procurar assistir o jogo afastado do parapeito do Mangueirão.


“Infelizmente o que podemos fazer para reduzir os riscos de incidentes no parapeito é alertar o torcedor através da imprensa. Não há tempo de se fazer obras estruturais agora, ou de impedir o acesso à área através de grupos de oficiais dos bombeiros, porque na hora das comemorações a massa se torna incontrolável, precisamos que o torcedor colabore”, afirma o Major.


Walber alerta que a pressão sobre os parapeitos é grande e, principalmente durante as comemorações, quando muitos torcedores saltam para próximo dos primeiros degraus de arquibancadas, pode se tornar perigosa sob o risco de alguém ser derrubado ou mesmo a estrutura de proteção ser danificada. “Alguns torcedores tem o hábito de acompanhar partidas por lá, mas é um risco assistir partidas do parapeito, e ações de combate a esse risco devem ser tomadas a partir do próximo jogo no estádio”, afirma o major Walber.


O chefe da CBM afirma que a corporação também vai reforçar a segurança nas saídas de emergência do estádio, para garantir seu acesso pelos torcedores e dissipar qualquer situação de pânico.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS