Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Zé Antônio se consagra em Re x Pa

segunda-feira, 25/02/2013, 16:49 - Atualizado em 26/02/2013, 08:38 - Autor:


Em semana de Re x Pa, os torcedores paraenses ficam eletrizados pelo clássico, que ganha grande proporção quando a partida decisiva. Torcedor veste a camisa de time, motoristas entoam os hinos dos clubes nos carros e uma avalanche de gente toma conta dos estádios. Tudo o que a torcida quer é ver seu time sair com a vitória. Mas, às vezes, um empate tem gosto de vitória, ainda mais quando ele chega aos 45 minutos do segundo tempo. E foi isso que Zé Antônio, zagueiro do Remo, proporcionou à sua torcida: um empate com gosto de vitória.


Com 22 anos de idade e jogando há apenas dois anos como profissional, Zé Antônio revelou à reportagem do jornal Dário do Pará que seu gol foi de alma e entrega. "Quando eu vi que a bola pegou na trave, não sabia nem o que fazer, aí depois já vi ela na rede e fui comemorar", contou o zagueiro.


Zé Antonio começou sua carreira profissional em 2011, no América de Natal (RN), onde o atual técnico azulino comandava a equipe. Neste time, o zagueiro não teve muitas oportunidades, mas na temporada 2013, no Remo, parece que o jogador conseguiu cativar Flávio Araújo e se tornar titular de todos os jogos do Leão. "Primeiramente, fico muito feliz pela titularidade e agradeço muito ao Flávio, que tem me dado chance de jogar. Ser titular em um time com bons jogadores é para pouco; fico lisonjeado com esta oportunidade, mas me esforço para me manter no time. Não recebi nenhum cartão na competição e tenho feito o meu melhor em campo", disse Zé Antônio.


Este foi o terceiro clássico que o atleta jogou em carreira, mas ele confessa que o Re x Pa tem energia superior ao ABC-RN x América-RN. "Aqui tudo é diferente, a energia do clássico toma conta da cidade, tem uma movimentação diferente. Em Natal, o torcedor freqüenta o jogo, mas aqui o estádio lota, o torcedor é fanático. A torcida influencia muito o jogador em campo, aquela alegria dos torcedores é passada para o jogador", revelou.


E o zagueiro ainda promete mais uma bola dentro da rede no último jogo da final do primeiro turno, que acontecerá no próximo domingo (3), no Mangueirão. "Só estou com a metade do dever cumprido, no próximo clássico, ainda tem mais gol. O nosso trabalho será glorificado com o título no próximo Re x Pa", finalizou.


(Bruna Dias/DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS