Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Thiago Galhardo esta livre para dar entrevistas

domingo, 24/02/2013, 07:45 - Atualizado em 24/02/2013, 07:45 - Autor:


No início da semana, Thiago Galhardo estava proibido de dar entrevistas. A justificativa da assessoria de imprensa do Clube do Remo foi de que Galhardo “fala demais”.


A diretoria azulina não queria declarações que esquentasse os ânimos do Re-Pa. “Falo bastante, mas não no sentido de criar problema”, defendeu-se, na última quinta-feira, quando ganhou liberação para falar com a imprensa. E o garoto de 23 anos se saiu bem. “Tive aquele problema no primeiro Re-Pa (disputa com zagueiro Raul, do Paysandu, em que o remista saiu com a boca sangrando) e queria que não houvesse perguntas em cima disso. Acho que todos os jornalistas foram sensatos. Mas, antes disso, eu também já havia pedido para ficar calado, porque, quanto menos você falar, mais você pode demonstrar dentro de campo”, justifica.


Mas não é apenas pela fama de falador que Galhardo vem conquistando os torcedores. O meia é apontado como o principal articulador da equipe do técnico Flávio Araújo: toca bem a bola, faz um ‘1-2’ e tem visão de jogo. Galhardo se transforma no maestro do time.


Não à toa, a camisa 10 azulina vem sendo o seu número na escalação. A descontração de Galhardo é um dos diferenciais do maestro 2013. Mas a responsabilidade anda ao lado. “Aceito e não fujo da minha função de ser maestro, o camisa 10, como chamavam no passado. Me entrego bastante para que 2013 não seja apenas o ano do Remo, mas o meu ano também”, diz.


E, para alcançar esse objetivo, Galhardo precisa ganhar a briga individual com Eduardo Ramos, o bicolor com as mesmas características do azulino. “Já o vi jogar várias vezes. É um ótimo jogador e está vivendo um bom momento. Mas quero ganhar dele no domingo”, provoca, afinal Galhardo talvez “fale demais”. Mas, no futebol, maestros precisam falar para comandar a sua orquestra.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS