Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Esporte / Parazão

Parazão

Remo vai à semifinal como líder invicto

sexta-feira, 08/02/2013, 04:03 - Atualizado em 08/02/2013, 04:03 - Autor:


Em meio a um jogo disputado, com direito a agressão física e expulsão de jogadores para os dois lados, o Clube do Remo conseguiu uma suada vitória, de virada, contra o Águia de Marabá, na noite de quinta-feira, 7, no Zinho Oliveira: 3 a 2, com direito a dois gols do atacante Leandro Cearense – que foi um dos expulsos da partida depois – e uma bomba do zagueiro Zé Antônio, já chamado de "canhão do Baenão". 


Dessa forma, o time de Flávio Araújo cumpriu a primeira parte do seu objetivo: se classificar em primeiro lugar, de forma invicta, com 19 pontos e com a vantagem de decidir em casa a semifinal. Agora, o Filho da Glória e do Triunfo repousa por um dia, mas já pensa no primeiro embate contra o Paragominas, na próxima quinta-feira, 15, no Estádio Arena Verde, lar do PFC.


Com o gramado encharcado após a forte chuva que caiu minutos antes do início do jogo, previa-se um jogo feio e de poucos gols. Mas foi bem melhor do que se imaginava. Mesmo com a bola travada, lama e chutão, a partida foi disputada. Sabendo que a única forma de chegar ao gol seria por meio dos lançamentos na área e da bola parada, Remo e Águia focaram nesse fundamento. 


Os dois times levavam perigo da maneira que dava: os donos da casa, por meio de uma cabeça perigosa de Alan Taxista; os visitantes, com chute de Fábio Paulista. Foram os impulsos para os gols acontecerem: aos 26 minutos, depois de um bate-rebate na área e certa trapalhada da zaga azulina, Rafinha inaugurou o placar. Não deu nem para comemorar muito, pois, aos 29, depois de duas bolas na trave, Leandro Cearense mostrou o seu oportunismo ao empatar. Dez minutos depois, aos 39, novamente Leandro mostra sua eficiência ao tocar por cima do goleiro. Dessa vez, quem não teve tempo de comemorar foram os azulinos. Aos 40 minutos, outro bate-rebate e a bola sobra para Wando deixar tudo igual.


E, quando se esperava um segundo tempo melhor, em virtude até de a chuva ter cessado, aconteceu justamente o contrário. Um tumulto foi o que mais marcou essa etapa. Se não fosse o golaço de falta de Zé Antônio aos 11 minutos, a etapa complementar seria manchada por cenas de violência no Zinho Oliveira, o que já havia acontecido há um ano. Em uma semifinal do Parazão 2012, uma agressão com um tripé fotográfico no falecido jogador Aldivan feita pelo então volante aguiano Alexandre Carioca foi o fato mais marcante daquela partida no dia 12 de fevereiro. 


Aos 20 minutos da partida de ontem, uma nova confusão inexplicável tomou conta do estádio. Depois de uma disputa de bola entre o atacante Leandro e o goleiro Adriano, os zagueiros do Águia empurraram o atacante remista, que revidou com um soco em Adriano. A partir daí, o lance ganhou grandes proporções. Jogadores reservas das duas equipes invadiram o gramado. Foi preciso intervenção da Policia Militar para a ordem ser restabelecida. Os dois jogadores envolvidos foram expulsos. 


Depois de cerca de oito minutos de paralisação, o juiz autorizou o recomeço do jogo, mas a confusão não parou. O lateral Walber, que estava há um pouco mais de cinco minutos em campo, deu um carrinho no goleiro Leandro e juiz não pensou duas vezes ao mandá-lo para o chuveiro mais cedo. Sorte que Zé Antônio já havia feito o belo gol para salvar a partida e a vitória azulina.


Leia mais no Diário do Pará.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS