Esporte / Pará

AVALIAÇÃO INTERNA

Para o Remo, não há outra opção que não seja vencer o Botafogo-PB

Sábado, 12/05/2018, 09:17:24 - Atualizado em 12/05/2018, 14:11:42 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Para o Remo, não há outra opção que não seja vencer o Botafogo-PB (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)
Zagueiro Bruno Maia pretende usar conhecimento de seu ex-clube, o rival Botafogo-PB, para ajudar o Remo a trazer os três pontos. (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

Com a necessidade de voltar a vencer na competição para não se afastar da zona de classificação à segunda fase da Série C, o Clube do Remo terá missão difícil, amanhã à noite, como visitante, que é reencontrar o caminho das vitórias justamente contra o melhor mandante da sua chave, o Botafogo-PB, em João Pessoa. 

Todavia, apesar das dificuldades, o grupo de jogadores afirmou que a meta final, que é o triunfo, não é algo impossível. E quem puxou o coro foi um velho conhecido do Belo, que hoje é titular absoluto azulino: o zagueiro Bruno Maia, que passou pelo time paraibano.

Ciente da força do rival em seus domínios, o defensor adiantou mecanismos para que o Leão reverta as possíveis adversidades ao longo da partida. Além do mais, Bruno Maia apontou a raça da equipe como ponto de desequilíbrio. 

“Agora eu visto a camisa do Remo e vim aqui com um só objetivo, que é vencer, mas com todo o respeito ao Botafogo. A gente sabe que vai ser difícil, porque é uma equipe muito forte no Almeidão. Mas não é impossível, e demonstramos que nos momentos ruins crescemos, e que essa raça, entrega, nos ajude novamente”, explicou.

BLOQUEIO 

Após retornar de suspensão, o zagueiro Bruno Maia terá como principal função, ao lado de Mimica, bloquear as tentativas de invasão do ataque rival, que costuma ser cirúrgico nas partidas. 

Por isso, Maia disse que fará o seu melhor para ajudar o Remo a sair com pontos da Paraíba. “O time está motivado e vamos entrar para buscar o resultado. Vou fazer o meu papel, como venho fazendo, e vamos tentar beliscar pontos, porque qualquer ponto nos interessa agora”, ratificou.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)





Comentários

Destaques no DOL