Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Esporte / Mundo

Mundo

Di Grassi manda recado a Bolsonaro e propõe “Mônaco brasileira”

quarta-feira, 26/06/2019, 15:45 - Atualizado em 26/06/2019, 15:45 - Autor:


Em meio ao imbróglio e indefinição quanto ao local de realização do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 para o futuro, com João Doria e Jair Bolsonaro travando uma espécie de queda de braço, o piloto brasileiro Lucas di Grassi recorreu às redes sociais para mandar um recado ao presidente nacional e defender a ideia de que Interlagos deve ser mantida como sede.

“Essa história de que o Bolsonaro quer levar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro não vai acontecer. Nenhuma empresa privada, em sã consciência, que faça qualquer análise de mercado, vê que a conta fecha de investir meio bilhão de reais, 600, 700 milhões de reais para fazer um autódromo dessa magnitude em Deodoro, no Rio de Janeiro. Não é porque é o Rio de Janeiro. É porque autódromos como esse estão quebrados mundo afora. Silverstone, Nurburing estão à venda, entre outros. Não faz sentido. É muito melhor manter a Fórmula 1 em Interlagos, em um autódromo que está muito bem para receber uma categoria desse porte”, publicou di Grassi, em vídeo pelo Instagram, na última terça-feira.

Veja também: Câmara Municipal manifesta apoio à Fórmula 1 em São Paulo

A publicação do piloto recebeu um comentário de Bruno Covas, atual prefeito da cidade de São Paulo, que publicou ’emojis’ de palmas na postagem.

Ver essa foto no Instagram

Caro Presidente @jairmessiasbolsonaro segue meu comentário/opinião sobre uma possível construção de um autódromo nível 1 em Deodoro, RJ.

Uma publicação compartilhada por LUCAS DI GRASSI (@lucasdigrassi) em

“Com esse investimento federal, essa vontade do governo de realizar outros eventos, podemos trazer a Fórmula E para o Rio de Janeiro, realizar em qualquer capital do Brasil. Se há essa vontade de investir no automobilismo, vamos investir nas categorias de base nacionais, dar infraestrutura para essas categorias, que aí vamos conseguir fazer pilotos muito melhores, movimentar mais a economia e ter muito mais retorno do que um investimento desse porte. Considerando que é (investimento) privado, se fosse público seria pior ainda”, complementou.

Nesta quarta-feira, Lucas di Grassi mais uma vez realizou uma publicação sobre o assunto, propondo a Jair Bolsonaro e Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, a construção de um autódromo previamente desenhado pelo piloto e pré-aprovado pela FIA.

“Seguindo meu post de ontem, este aqui é o circuito que eu desenhei na Marina da Glória, RJ, já pré aprovado pela FIA. Se for feito uma pista modular (modificações necessárias), esse traçado poderia ser usado para Fórmula 1, Formula E + StockCar etc, sem a necessidade de centenas de milhões em investimentos em Deodoro e, além do mais, na melhor localização do Rio, com vista pro Cristo, etc. Seria nossa Mônaco nacional. @jairmessiasbolsonaro @wilsonwitzel, deem uma olhada”, postou.

Circuito proposto por di Grassi no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/Instagram)

Fonte: Gazeta Esportiva

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS