Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Mundo

Mundo

Bolsonaro diz que Fórmula 1 tem 99% de chances de ser sediada no Rio a partir de 2021

segunda-feira, 24/06/2019, 17:35 - Atualizado em 24/06/2019, 17:35 - Autor:


O GP do Brasil de Fórmula 1 deve deixar São Paulo e voltar a ser sediado no Rio de Janeiro a partir de 2021, pelo menos é que o disse o presidente Jair Bolsonaro. Após reunião com Wilson Witzel, governador do Estado carioca, e Chase Carey, CEO do Liberty Media, grupo que comanda a categoria, o mandatário máximo do país praticamente cravou a mudança.

“Nós não perderemos a Fórmula 1. O contrato vence ano que vem com São Paulo e resolveram retornar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro. Seria isso ou seria isso a saída do Brasil. Noventa e nove por cento de chance, ou mais, de termos a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro”, disse em declaração realizada no Palácio do Planalto.

“Deixar bem claro: Ninguém está tirando a Fórmula 1 de São Paulo. Ela está permanecendo no Brasil”, acrescentou o presidente.

Carey, no entanto, não seguiu a mesma linha de Bolsonaro. O executivo do grupo que comanda a principal categoria do automobilismo mundial disse que ainda mantém negociações tanto com o Rio de Janeiro quanto São Paulo.

Para a realização da etapa em solo carioca, o governo brasileiro prevê a construção de um novo autódromo em Deodoro, na Zona Norte da cidade, que terá capacidade para 130 mil pessoas, 60 mil a mais que Interlagos, em São Paulo, local que tem contrato para receber a Fórmula 1 até 2020.

Em maio, Bolsonaro já havia anunciado a realização do Grande Prêmio do Brasil no Rio de Janeiro. A declaração irritou João Doria, governador paulista, que não quer perder a etapa realizada na capital paulistana desde 1990.

“Não abriremos mão da Fórmula 1 em São Paulo. Respeitamos o direito do Rio de Janeiro, mas não me parece uma iniciativa viável economicamente, e suponho que haveria uma reação contrária dos pilotos, que entendem que Interlagos é um dos cinco melhores autódromos do mundo”, rebateu Doria na oportunidade.

Caso o acordo seja firmado, o GP do Brasil voltará ao Rio de Janeiro após mais de três décadas. Ao todo foram 10 provas na capital carioca, todas no antigo autódromo de Jacarepaguá, onde hoje fica o Parque Olímpico, sendo a última em 1989.

Fonte: Gazeta Esportiva

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS