Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$

Esporte / Mundo

Mundo

Há 25 anos, Seleção Brasileira de basquete conquistava o Mundial feminino

quarta-feira, 12/06/2019, 08:25 - Atualizado em 12/06/2019, 08:25 - Autor:


Em 12 de junho de 1994, a Seleção Brasileira feminina de basquete conquistou seu primeiro e único título mundial. O triunfo, que aconteceu na Austrália e é o maior da história da modalidade entre as mulheres, teve participação de grandes nomes, como Hortência, Magic Paula e Janeth. Na conquista de 25 atrás, o time derrotou a China na final, por 96 a 87.

Nas primeiras fases da competição, o time brasileiro passou com uma certa tranquilidade. No Grupo C, avançou na segunda posição após três jogos, justamente por conta de uma derrota para a Eslováquia, líder da chave. Depois, já no Grupo F, os brasileiras terminaram novamente na segunda posição. Inclusive, perderam para as chinesas, futuras adversárias do Brasil na final.

Na semifinal, no dia 11 de junho, venceu os Estados Unidos em uma disputa acirrada, que terminou em 110 a 107 e garantiu vaga na final. As brasileiras foram soberanas na partida. Ficaram atrás apenas uma vez, no começo do segundo tempo, quando as americanas fizeram 59 a 57.

Na época, Miguel Angelo da Luz Coelho, técnico da seleção, falou muito sobre os comentários de falta de confiança em seu trabalho. No entanto, ao correspondente da Gazeta Esportiva, Juarez Araujo, revelou que nunca duvidou do trabalho.

Reprodução da capa do jornal A Gazeta Esportiva que anunciou a vitória no dia seguinte (Foto: Acervo/Gazeta Press)

“Sempre acreditei. Sabia que esse grupo poderia vencer na Austrália e levar uma medalha para o Brasil. Tivemos uma atuação de seleção vencedora. Não é fácil vencer os Estados Unidos”, destacou.

Classificadas para a grande decisão, o time brasileiro voltou a enfrentar a China, carrasco na segunda fase. Porém, desta vez, o Brasil dominou o jogo de forma surpreendente e chegou a abrir 63 a 44. A decisão terminou em 96 a 87, e teve Hortência como a cestinha, com 27 pontos. A partida foi a última dela e da Paula em Mundiais.

Em 2018, Hortência foi eleita a melhor jogadora da história dos Mundiais (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

“Quando saímos do Brasil, nosso objetivo era conseguir uma medalha. Tinha confiança que poderíamos chegar pelo menos entre os quatro. Quando percebemos que poderíamos ir mais, o time ganhou confiança e foi subindo de produção. Acho que são coisas que só Deus pode explicar. Ele reservou para mim e Hortência um final feliz, a realização na seleção”, confessou Paula após a final.

O torneio entrou para a história e é até hoje a única conquista Mundial da equipe feminina. Janeth e Hortência entraram para o time do campeonato, estando entre as cinco melhores do mundo. A segunda ainda terminou a competição como cestinha, com 221 pontos em oito jogos, média de 27,6 por partida. Em 2018, em votação popular organizada pela Federação Internacional de Basquete (Fiba), a Rainha foi eleita a melhor jogadora de todos os tempos dos Mundiais de basquete feminino.

Fonte: Gazeta Esportiva

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS