Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
POLÊMICA

Liberado biquíni a atletas do vôlei em país mulçumano após ameaças de boicote

Jogadoras alemãs ameaçaram boicotar o FIVB World Tour no Qatar

quinta-feira, 25/02/2021, 10:16 - Atualizado em 25/02/2021, 10:28 - Autor: Com informações UOL


Julia Sude e Karla Borger
Julia Sude e Karla Borger | Divulgação/CEV

Após uma ameaça de boicote por parte das alemãs Karla Borger e Julia Sude, jogadoras de vôlei de praia, ao FIVB World Tour que acontecerá no próximo mês de março, no Qatar, a Associação de Vôlei do país resolveu retirar a restrição que impediria as mulheres de usar biquíni na competição.

Por ser um país conservador, com grande maioria mulçumana, veio à tona a restrição de impedir o uso de biquínis por parte das atletas mulheres que fossem disputar a competição, na ocasião, as jogadoras chegaram a afirmar que não estavam de acordo com as regras e que o Qatar seria o 'único país' com este tipo de proibição.

"Estamos lá para fazer nosso trabalho, mas estamos sendo impedidos de usar nossas roupas de trabalho. Este é realmente o único país e o único torneio em que um governo nos diz como fazer nosso trabalho, estamos criticando isso" disse Borger à rádio Deutschlandfunk, no domingo.

Diante da repercussão que o caso tomou, a Associação responsável resolveu mudar algumas regras para receber o evento e entre elas estava a que se refere às vestimentas dos participantes.

A princípio, as atletas teriam de usar calças para participar das competições o que desagradou muitas delas. Lembrando que o Qatar é um país de larga predominância de fortes ondas de calor. Em razão disso, a Copa do Mundo de futebol, que ocorrerá no ano que vem, ocorrerá nos meses de novembro e dezembro, devido ao forte calor que toma conta do país no período em que normalmente é disputada a competição, no meio do ano.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS