Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$

Esporte / Mundo

DECLARAÇÃO MACHISTA

Chefe dos Jogos de Tóquio sugere 'limitar falas de mulheres' em encontros

Autoridades olímpicas também divulgaram a primeira das muitas regras anti-covid-19 dos Jogos de Tóquio

quarta-feira, 03/02/2021, 15:39 - Atualizado em 03/02/2021, 15:38 - Autor: Folhapress e Agência Brasil


| Divulgação/ME

O presidente do comitê organizador dos Jogos de Tóquio-2020, Yoshiro Mori, deu declarações machistas durante um encontro com o Comitê Olímpico Japonês aberto à imprensa nesta quarta-feira (3).

De acordo com o jornal japonês Asahi Shimbun, um dos maiores diários do país, ele reclamou que reuniões com mulheres são muito longas, ao responder a uma pergunta sobre o plano do COI (Comitê Olímpico Internacional) de aumentar o número de mulheres no seu conselho para mais de 40% do total.

"Em conselhos com muitas mulheres, as reuniões levam muito tempo", disse Mori, 83, rindo, segundo o Asahi Shimbun. "As mulheres têm um forte sentido de competição. Se uma pessoa levanta a mão, outras provavelmente pensam: também preciso dizer algo. É por isso que todo mundo fala."

"Se você aumenta o número de membros executivos femininos, e se seu tempo de palavra não estiver limitado em certa medida, terá dificuldade para terminar, o que é irritante", acrescentou Mori, ex-primeiro-ministro do Japão (2000-2001). "É preciso regular o tempo de uso da palavra até certo ponto, ou então nunca seremos capazes de terminar."

Questionado por agências de notícias, a assessoria de imprensa de Tóquio-2020 não comentou as palavras de Mori, que repercutiram negativamente nas redes sociais.

Também nesta quarta, os organizadores da Olimpíada começaram a anunciar informações mais concretas a respeito de protocolos sanitários que deverão ser adotados durante os Jogos. Até o momento eles estão mantidos para julho e agosto deste ano, mesmo em meio à pandemia de Covid-19.

REGRAS

Autoridades olímpicas divulgaram nesta quarta-feira (3) a primeira das muitas regras anti-covid-19 dos Jogos de Tóquio, proibindo brados e cantos durante os eventos e obrigando os participantes a usarem máscaras "o tempo todo", menos para comer, dormir ou ao ar livre.

As medidas, que também incluem regras que proíbem autoridades e equipes de federações internacionais de usarem o transporte público sem permissão, dificilmente acalmarão o público japonês, receoso e cada vez mais resistente a sediar a Olimpíada durante uma pandemia global.

Autoridades admitiram que os Jogos de Verão em Tóquio serão "diferentes" de qualquer Olimpíada anterior, mas reiteraram que conseguirão realizar o evento adiado com segurança neste ano.

"Haverá uma série de limitações e condições que os participantes terão que respeitar e seguir, que terão um impacto em sua experiência, particularmente quando se trata do aspecto social do que a experiência olímpica pode ser", disse Pierre Ducrey, diretor de Operações dos Jogos Olímpicos do Comitê Olímpico Internacional (COI).

As novas regras do "manual" publicado conjuntamente pelos organizadores da Olimpíada de Tóquio, pelo COI e pelo Comitê Paralímpico Internacional vão dos protocolos de lavagem frequente das mãos à desinfecção de mesas antes de refeições.

Também se exigirá que delegações e equipes escolham uma autoridade de ligação da covid-19 que terá que fazer com que os participantes obedeçam as diretrizes.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS