Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


29°
R$
Pará

Curuzu vira caldeirão às avessas

quinta-feira, 06/06/2019, 09:12 - Atualizado em 06/06/2019, 09:12 - Autor:


De aliado a adversário. É mais ou menos nessa linha que a Curuzu está sendo encarada pela direção do Paysandu que, por conta dos maus resultados do time no local e consequentemente dos incidentes causados por alguns torcedores, decidiu remanejar os jogos da equipe, em Belém, pela Série C do Brasileiro, do estádio bicolor para o Mangueirão. A mudança terá seu início já no sábado (15), quando o Papão receberá a visita do Luverdense-MT, às 18 horas, pela 8ª rodada do campeonato. A alteração já foi confirmada pelo Departamento Técnico, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).


Pela tabela inicial da Série C, Paysandu e Luverdense seria na Curuzu, mas, a pedido da diretoria do Papão, a CBF anunciou, ontem, em seu site, a transferência do jogo para o estádio estadual, com o horário sendo mantido. Os bicolores ainda farão outros cinco jogos como mandante na fase inicial da Série C. Todas as partidas, segundo o diretor de futebol Felipe Albuquerque, serão disputadas na “nova” casa. Além dessas partidas, o Papão ainda enfrentará o seu maior rival, o Clube do Remo, pela 9ª rodada, obviamente, no estádio Olímpico, com o mando pertencendo ao adversário.


O abandono do velho “caldeirão” por parte de seu dono já deveria ter ocorrido na rodada passada, contra o São José-RS. Ocorre que o pedido para o remanejamento da partida da Curuzu para o Mangueirão acabou não sendo feito dentro do tempo exigido pelo Regulamento Geral de Competições da CBF. Em sua justificativa para a mudança, Albuquerque, tentando esconder o óbvio, alegou que a Curuzu vem sendo castigada com o excesso de treinos e jogos do time.


“O nosso objetivo é que no restante da temporada possamos jogar no Mangueirão. Até porque hoje nós não treinamos fora da Curuzu. Todos os treinos são feitos na Curuzu. Então o Paysandu só tem um único campo para treinar. O campo da Curuzu está bastante debilitado”, tentou justificar o dirigente remunerado. Ocorre, porém, que alguns atletas, segundo uma fonte interna bicolor, vinham sentindo a pressão da Fiel, sobretudo em jogos nos quais o time não atingia o seu objetivo.


INCIDENTES RECENTES


A insatisfação dos torcedores acabou por provocar alguns incidentes nos jogos contra o Tombense-MG, o Juventude-RS e o São José-RS, fazendo com que o clube ainda corra o risco de ser punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com a perda de mando de campo ou mesmo a realização de jogos com portões fechados ao público, o que representa a ameaça de grande prejuízo para o clube.


Paulo Rangel diz que não vê diferença nos campos


Curuzu ou Mangueirão? Para o atacante Paulo Rangel não há muita diferença em jogar nos dois locais vestindo a camisa do Paysandu. “Sinto-me bem nos dois”, assegura. De acordo com o jogador, independentemente do local em que o Papão venha a mandar seus jogos no restante da Série C, o que deve contar mais é a aplicação da equipe. “O que mais vale é ter postura”, afirma. “Mudar a maneira de encarar os treinos e jogos”, argumenta PR9, como gosta de ser chamado.


O atacante ressalta que atuando no Mangueirão, no qual o time atuará em casa em seus próximos jogos no Brasileiro, o Papão fez esse ano apresentações convincentes, muito embora não tenha logrado êxito no saldo final de suas participações no Estadual e Copa do Brasil. “Fizemos bons jogos no Mangueirão. Tivemos dois Re-Pas lá. Vencemos o primeiro e no segundo não fomos tão mal”, avalia. “Contra o Internacional-RS fizemos outra boa apresentação, apesar da derrota e da saída da Copa do Brasil de nossa equipe”, salienta.


Numa comparação entre Curuzu e Mangueirão, PR9 vê alguns prós no estádio estadual. “O Mangueirão é um estádio maior, onde a gente tem mais espaço. É um estádio no qual a gente consegue circular mais a bola. Na Curuzu, os adversários podem se fechar mais, mas, como disse, em ambos me sinto bem à vontade para jogar o meu futebol”, diz o atleta, desconhecendo, com toda a certeza, que os gramados dos dois estádios possuem dimensões (105m x 68m) iguais.


(Nildo Lima/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS