Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


31°
R$
Pará

A regra no Bicola é esquecer o que passou e focar no que virá

terça-feira, 14/05/2019, 08:16 - Atualizado em 14/05/2019, 08:16 - Autor:


Uma estreia para ser esquecida. É assim que o meia Tiago Luís está tratando o seu primeiro jogo pelo Paysandu nesta sua volta à Curuzu. A derrota frente ao Juventude-RS, no último sábado (11), não estava nos planos do atleta, que planejava, conforme afirmou, reestrear pelo Papão com uma bela vitória. “Falei no vestiário: ‘Que estreia! É pra esquecer’”, contou o meio-campista, que fez uma análise da atuação do Papão diante do adversário gaúcho, dando a entender que o resultado da partida acabou sendo injusto.



“Foi um jogo em que nosso time teve o controle nos dois tempos. O Juventude teve uma chance só no lance da bola parada e fez o gol. Mérito total do jogador (Eltinho) que acertou o chute indefensável. Não tinha como”, disse. Apesar do tropeço, na visão do meia, o Papão está no rumo certo. “Foram três jogos, duas vitórias e uma derrota. Não tem nada de anormal. É continuar trabalhando para que na próxima semana já contra o Volta Redonda-RJ a gente volte a pontuar”, discursou.


O meia também achou normal a cobrança vinda das arquibancadas e cadeiras da Curuzu. “É normal. O torcedor do Paysandu é assim. É a amor e ódio em questão de um dia. A gente entende. A gente sente o lado do torcedor. Aprendi a ser torcedor do Paysandu e sei como é que funciona. Se a gente conseguir um bom resultado no próximo jogo a normalidade volta novamente”, disse. Tiago falou, ainda, da série de três jogos que o time fará fora de casa, contra Volta Redonda, Boa Esporte-MG e Internacional-RS. “São três jogos difíceis, mas tenho certeza que vamos voltar pra Belém bem pontuados”, prometeu.


Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!


Bicolores focam em conquistar pontos fora de casa


Em um ambiente bem diferente do registrado após as duas vitórias no início do campeonato, o elenco do Paysandu iniciou, ontem pela manhã, na Curuzu, a preparação para os três jogos que o time fará fora de Belém seguidamente. Embora o técnico Léo Condé, ainda no sábado, após o tropeço frente ao Juventude-RS, tenha tentado manter o astral positivo do grupo, os bicolores ainda lamentam o resultado que acabou com a invencibilidade do Papão na Série C do Brasileiro. O elenco, como de costume, foi dividido em dois grupos. Quem participou do jogo do final de semana deu voltas em torno do gramado enquanto aqueles que não foram utilizados pelo treinador tiveram atividade com bola sob a orientação de Condé. O meio-campista Wellington Reis, lesionado, esteve no Departamento de Saúde. Alguns jogadores procuraram amenizar o tropeço frente ao Juventude. Caso do meia Tiago Luís.


“O Paysandu está num projeto legal. Podemos pontuar lá fora e recolocar as coisas dentro da normalidade”, declarou. Após a partida, Condé já havia ressaltado o fato do Paysandu, mesmo com a derrota, ocupar posição privilegiada na classificação do Grupo B. “Estamos dentro do G-4, e a busca por resultados continua em primeiro plano”, salientou o treinador, que vem recebendo informações detalhadas sobre os próximos adversários a fim de poder montar a estratégia que pretende adotar para cada um dos compromissos fora de casa diante do Volta Redonda e Boa Esporte, pela Série C, e Internacional, pela Copa do Brasil.


(Nildo Lima/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS