Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$
Pará

Principais críticas apontam falta de padrão tático no time azulino

domingo, 17/03/2019, 08:23 - Atualizado em 17/03/2019, 08:38 - Autor:


Uma das principais críticas em cima do antigo treinador do Clube do Remo, João Nasser Neto, era a falta de um padrão tático e técnico, com mudanças em todas as partidas. E mesmo que a equipe de Netão não tenha demonstrado fadiga ao longo dos compromissos, esse pode ter sido um início para a “explosão de moleza” dos jogadores. Pois, com a nova metodologia da comissão técnica que hoje esta à frente, o físico dos jogadores não assimilou positivamente as novas metodologia cobradas.


LEIA TAMBÉM: Clube do Remo: especialistas dizem o que pode ter prejudicado a equipe


“O que se pôde perceber é que a resposta dos jogadores foi contrária ao que foi cobrada. A falta de padrão, sem a continuidade nas partidas, aponta isso. O gramado com boas condições fez a partida ficar mais corrida e demonstrou o abatimento dos jogadores. É uma teoria, em que vemos a associação do físico e do tático do clube nesse momento, que não estiveram em conjunto”, salientou o educador físico Roger Freitas.


Nesse contexto, em um salto evolutivo a curto prazo, um ponto que pode ser explorado para exista a melhora, tanto no físico quanto no rendimento coletivo em campo, é a monitoração, além do próprio compromisso do atleta. “Quando a gente atrela algo ao corpo, ao físico, muita coisa pode influenciar. Vida de atleta é diferente, porque o corpo é o seu instrumento de trabalho. Todo profissional da área sabe como manusear e preparar o o atleta, mas às vezes o próprio atleta não se ajuda. É importante destacar que o compromisso para seguir com os trabalhos é uma responsabilidade também dos jogadores”, disse a preparadora Aline Mendes.


(Matheus Miranda/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS