Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Brasil

Everton e Tite mudam a cara do Brasil e ganham as melhores notas: veja!

sábado, 22/06/2019, 18:05 - Atualizado em 22/06/2019, 18:05 - Autor:


A Seleção Brasileira viveu seu melhor momento na Copa América nesse sábado, diante de aproximadamente 45 mil pessoas na Arena Corinthians. Com 35 minutos, o placar já marcava 3 a 0 em cima dos peruanos. Ainda deu tempo para transformar a vitória em goleada na etapa final.

O reconhecimento do público, que tanto vaiou a equipe nas duas primeiras rodadas, foi evidente, com muitos aplausos, cânticos e apoio incondicional.

Todo esse cenário foi apresentado muito por causa de dois personagens: Tite e Everton Cebolinha. O técnico percebeu a necessidade de mudança e resolveu apostar no gremista e também em Gabriel Jesus. David Neres e Richarlison foram sacados do time titular.

O jogo do Brasil passou a ser todo apoiado em cima de Everton, que correspondeu. Fez gol, driblou, inflamou a torcida… De fato, mudou a cara da Seleção. Coutinho e Firmino também cumpriram bem suas funções.

Casemiro, responsável por abrir o placar, teve sua atuação comprometida pelo cartão amarelo que o tira das quartas de final.

Vejas as notas:

Alisson: 7 (Seguro o tempo todo. Fez uma boa defesa no primeiro tempo).
Daniel Alves: 7 (Não comprometeu atrás e quando se lançou à frente marcou um golaço).
Marquinhos: 5 (Começou tendo muito trabalho com Guerrero. Os gols do Brasil lhe deram mais tranquilidade).
Thiago Silva: 6 (Firme e tranquilo em todos os lances na defesa. No ataque, participou do primeiro gol).
Filipe Luís: 6 (Não teve um grande destaque, mas participou bem do jogo, dando apoio a Everton Cebolinha. Foi substituído no segundo tempo).
Casemiro: 6 (Apesar do gol marcado, levou cartão cedo e correu risco de ser expulso em uma solada ainda no primeiro tempo. Na etapa final, foi substituído).
Arthur: 7 (Teve muito controle de bola e foi responsável pela transição entre setores).
Phillippe Coutinho: 7 (Achou belos passes, driblou, acelerou o jogo. Fez o que se espera de um meia armador. Saiu no segundo tempo.).
Gabriel Jesus: 5 (Se movimentou, tentou ser incisivo, mas participou pouco e perdeu um pênalti).
Roberto Firmino: 7 (Fez um gol por mérito próprio ao pressionar o goleiro e ter calma na conclusão e achou uma linda assistência para o tento de Daniel Alves).
Everton: 8 (Não sentiu a pressão da titularidade, teve o jogo todo apoiado pelo seu lado e marcou um belo gol em jogada individual. Mudou a cara do time com seus dribles e personalidade).
Alex Sandro: 6 (Entrou aos 14 minutos do segundo tempo, com o jogo decido. Cortou um contra-ataque importante dos peruanos).
Allan: 5 (Entrou no lugar Casemiro já para dar início a um entrosamento com Arthur. Caso Fernandinho não se recupere, a dupla deve jogar junta nas quartas de final).
Willian: 7 (Substituiu Coutinho e mesmo em pouco tempo encontrou bons passes e marcou um golaço).
Tite: 8 (Percebeu a necessidade de mexer no time e fez de Jesus e Everton Cebolinha titulares. Diferentemente das duas primeiras rodadas, a Seleção criou, pressionou e marcou alto, sem perder a solidez defensiva. Aparentemente, o técnico identificou os problemas e conseguiu encontrar uma alternativa).

Fonte: Gazeta Esportiva

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS