Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
Brasil

Brasil tem boa lembrança da Bolívia, primeiro adversário da Copa América

sexta-feira, 14/06/2019, 08:15 - Atualizado em 14/06/2019, 08:15 - Autor:


Rival da estreia na Copa América deste ano, a Bolívia traz boas lembranças ao Brasil quando o assunto é o torneio sul-americano. O grande duelo entre ambos na história da competição foi a final da edição de 1997, quando os canarinhos deram a volta olímpica sobre o então anfitrião escrete boliviano.

Naquela noite de 29 de junho de 1997 o Brasil, dirigido por Zagallo, perdeu Romário, vetado em um teste de vestiário. Coube a Edmundo fazer dupla com Ronaldo. E foi o Animal que abriu o marcador no primeiro tempo. A Bolívia tinha a melhor geração de sua história, com o craque El Diablo Marco Antonio Etcheverry com a camisa 10 e no comando de ataque seu Platini, Erwin Sánchez, que decretou a igualdade antes do intervalo.

No segundo tempo, mesmo com a altitude, o Brasil mostropu fôlego e Ronaldo e Zé Roberto decretaram a vitória. Muito criticado pelo seu trabalho, principalmente pela imprensa paulista, Zagallo desabafou depois do jogo com uma histórica frase: “Vocês vão ter que me engolir”.

FICHA TÉCNICA
BOLÍVIA 1 X 3 BRASIL

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (Bolívia)
Data: 29 de junho de 1997 (Domingo)
Público: 46 mil presentes
Árbitro: Jorge Nieves (Uruguai)
Assistentes: Carlos Velázquez (Uruguai) e Javier Campos (Chile)
Cartões amarelos: Luis Héctor Cristaldo e Erwin Sánchez (IBolívia) e Mauro Silva (Brasil)
Gols:
BOLÍVIA: Erwin Sánchez aos 44 minutos do 1º Tempo
BRASIL: Edmundo aos 39 minutos do 1º Tempo e Ronaldo aos 33 e Zé Roberto aos 44 minutos do 2º Tempo

BOLÍVIA: Carlos Leonel Trucco, Oscar Carmelo Sánchez, Juan Manuel Peña e Marco Antonio Sandy; Vladimir Soria, Luis Héctor Cristaldo, Sergio Rogerio Castillo, Julio César Baldiviezo e Marco Antonio Etcheverry; Erwin Sánchez e Jaime Moreno (Milton Coimbra)
Técnico: Antonio López

BRASIL: Taffarel, Cafu, Aldair, Gonçalves e Roberto Carlos; Dunga, Flávio Conceição (Zé Roberto), Leonardo (Mauro Silva) e Denilson; Edmundo (Paulo Nunes) e Ronaldo
Técnico: Zagallo

Já sob o comando de Tite, o Brasil fez seu último jogo contra a Bolívia em solo brasileiro em outubro de 2016, pelo primeiro turno das Eliminatórias, na Arena das Dunas, em Natal (RN). Um jogo sem sustos e uma goleada de 5 a 0. Naquela ocasião, Neymar, Philippe Coutinho, Filipe Luís, Gabriel Jesus e Roberto Firmino anotaram os gols do confronto.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 5 X 0 BOLÍVIA

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Data: 6 de outubro de 2016 (Quinta-feira)
Árbitro: Wilson Lamouroux (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzman (Colômbia) e Eduardo Díaz (Colômbia)
Cartões amarelos: Neymar (Brasil) e Melean e Azogue (Bolívia)
Gols:
BRASIL: Neymar aos 10, Philippe Coutinho aos 25, Filipe Luís aos 38 e Gabriel Jesus aos 43 minutos do 1º Tempo e Roberto Firmino aos 29 minutos do 2º Tempo

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Giuliano (Lucas Lima), Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar (Willian); Gabriel Jesus (Roberto Firmino)
Técnico: Tite

BOLÍVIA: Lampe, Rodriguez, Ronald Raldes, Edward Zenteno e Marvin Bejarano; Melean, Azogue, Jhasmani Campos (Vaca) e Arce (Ramallo); Yasmani Duck (Pablo Escobar) e Marcelo Moreno
Técnico: Ángel Guillermo Hoyos

Gabriel Jesus brilhou na vitória do Brasil sobre a Bolívia, pelas Eliminatórias (Foto: Pedro Martins/MoWA Press)

A Seleção Brasileira tem grande vantagem no confronto com a seleção da Bolívia. Já foram disputadas 29 partidas entre as equipes principais dos dois países. E a vantagem brasileira é muito grande. São 20 vitórias, quatro empates e cinco vitórias bolivianas. O Brasil marcou 96 gols e sofreu apenas 25.

Em 1949, o Brasil aplicou a maior goleada do confronto, marcando 10 a 1, durante o Campeonato Sul-Americano, disputado no Rio de Janeiro.

O último encontro foi pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e aconteceu em outubro de 2017 no Estádio Hernando Siles, em La Paz, na Bolívia. Já classificado o Brasil tirou o pé e não passou de um empate sem gols.

FICHA TÉCNICA
BOLÍVIA 0 X 0 BRASIL

Local: Estádio Hernando Siles, em La Paz (Bolívia)
Data: 5 de outubro de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 17h(de Brasília)
Árbitro: Fernando Rappalini (Argentina)
Assistentes: Diego Bonfá e Gabriel Chade (ambos da Argentina)
Cartão amarelo: Valverde (Bolívia)

BOLÍVIA: Lampe, Bejarano, Valverde, Raldes e Gutiérrez; Justiniano (Castro), Morales, Arce (Saucedo), Fierro (Álvarez) e Machado; Marcelo Moreno
Técnico: Ángel Guillermo Hoyos

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Thiago Silva (Marquinhos), Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho (Fernandinho), Philippe Coutinho (Willian), Renato Augusto e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Durante a partida entre Bolivia e Brasil realizada no Estadio Hernando Siles em La Paz na Bolivia, pela decima setima rodada das eliminatorias sul-americanas para a Copa da Russia de 2018.

Relação de jogos

22/07/1930 – Brasil 4 x 0 Bolívia – Estádio Centenário (Montevidéu, Uruguai)
28/01/1945 – Brasil 2 x 0 Bolívia – Estádio Nacional (Santiago, Chile)
16/01/1946 – Brasil 3 x 0 Bolívia – Gasómetro de Boedo (Buenos Aires, Argentina)
10/04/1949 – Brasil 10 x 1 Bolívia – Pacaembu (São Paulo, Brasil)
01/03/1953 – Brasil 8 x 1 Bolívia – Estádio Nacional (Lima, Peru)
21/03/1959 – Brasil 4 x 2 Bolívia – Monumental de Núñez (Buenos Aires, Argentina)
31/03/1963 – Bolívia 5 x 4 Brasil – Estádio Félix Capriles (Cochabamba, Bolívia)
27/05/1973 – Brasil 5 x 0 Bolívia – Maracanã (Rio de Janeiro, Brasil)
14/07/1977 – Brasil 8 x 0 Bolívia – Estádio Pascual Guerrero (Cáli, Colômbia)
26/07/1979 – Bolívia 2 x 1 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)
16/08/1979 – Brasil 2 x 0 Bolívia – Morumbi (São Paulo, Brasil)
22/02/1981 – Bolívia 1 x 2 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)
22/03/1981 – Brasil 3 x 1 Bolívia – Maracanã (Rio de Janeiro, Brasil)
02/06/1985 – Bolívia 0 x 2 Brasil – Ramón Aguilera (Santa Cruz de la Sierra, Bolívia)
30/06/1985 – Brasil 1 x 1 Bolívia – Morumbi (São Paulo, Brasil)
09/07/1991 – Brasil 2 x 1 Bolívia – Sausalito (Viña del Mar, Chile
25/07/1993 – Bolívia 2 x 0 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)
29/08/1993 – Brasil 6 x 0 Bolívia – Arruda (Recife, Brasil)
29/06/1997 – Bolívia 1 x 3 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)
03/09/2000 – Brasil 5 x 0 Bolívia – Maracanã (Rio de Janeiro, Brasil)
07/11/2001 – Bolívia 3 x 1 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)
31/01/2002 – Brasil 6 x 0 Bolívia – Serra Dourada (Goiânia, Brasil)
05/09/2004 – Brasil 3 x 1 Bolívia – Morumbi (São Paulo, Brasil)
09/10/2005 – Bolívia 1 x 1 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)
10/09/2008 – Brasil 0 x 0 Bolívia – Engenhão (Rio de Janeiro, Brasil)
11/10/2009 – Bolívia 2 x 1 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)
06/04/2013 – Bolívia 0 x 4 Brasil – Ramón Aguilera (Santa Cruz de la Sierra, Bolívia)
06/10/2016 – Brasil 5 x 0 Bolívia – Arena das Dunas (Natal, Brasil)
05/10/2017 – Bolívia 0 x 0 Brasil – Hernando Siles (La Paz, Bolívia)

Fonte: Gazeta Esportiva

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS