Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
Brasil

César Sampaio crê que polêmica com Neymar pode impulsionar Seleção

terça-feira, 04/06/2019, 11:00 - Atualizado em 04/06/2019, 11:00 - Autor:


Campeão da Copa América de 1997, César Sampaio acredita que a acusação de estupro contra Neymar pode ajudar a Seleção Brasileira na disputa da Copa América. Ciente da importância de o elenco verde e amarelo se superar após a grande polêmica envolvendo seu principal jogador, o ex-volante crê que o camisa 10 não sentirá a pressão externa quando entrar em campo em busca do título.

“Acho que só vai ajudar. A gente gosta de ser cobrado, tenho um histórico de vida particular. Fiz teste nos três grandes clubes de São Paulo, não passei. Então, fui trabalhar, mas sempre gostei de ser desafiado. Tinha uma tia minha que falava que eu só andava com maloqueiro e maconheiro. Essa tia, sem saber, me desafiou, porque disse que eu não ia virar nada”, comentou em evento da Gol, patrocinadora oficial da Copa América, no Rio de Janeiro.

“Eu já perdi familiares, já joguei com problemas com as minhas filhas, enfim, quando você entra para jogar, desde muito novo somos treinados para separar o emocional do profissional. Então, quando entrava dentro de campo, pouco lembrava de estádio, de vestiário. É como uma guerra: cada um tem que fazer o seu papel. Essa parte extracampo depende muito do atleta. Mas, a grande maioria, administra muito bem o extracampo, ainda mais nesse nível do Neymar”, completou.

Além de ser investigado por estupro, o craque brasileiro passou a contar também com uma investigação por vazamento de fotos íntimas, já que fez questão de expor nas redes sociais a conversa que teve com a mulher que se disse vítima de violência sexual. O caso de polícia vem tomando conta das pautas relacionadas à Seleção Brasileira, mas César Sampaio tem um conselho para que ele possa contornar essa grave situação  e erguer o troféu no Maracanã.

“Joga bola e esquece o externo. Procure não jogar o árbitro contra o adversário, enfim, o antijogo. Jogue e se divirta, porque passa rápido. Eu sinto falta de alguns lances, momentos, jogos, principalmente. Às vezes você nem disfruta. Ele foi abençoado com um dom. Isso não é treinamento, ele nasceu com esse dom. Que ele possa se divertir e divertir a gente também, porque ele jogando bem, é muito bom para a saúde do todo. A plasticidade, as jogadas geniais dele, o um contra um dele é bem legal”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS