Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$
Brasil

Morte de João do Pulo completa 20 anos: relembre história do atleta

quarta-feira, 29/05/2019, 10:10 - Atualizado em 29/05/2019, 10:10 - Autor:


Nesta quarta-feira, dia 29 de maio, a morte de João Carlos de Oliveira, o João do Pulo, completa 20 anos. O atleta, que faleceu aos 45 anos de idade em decorrência de cirrose hepática, tem seu nome marcado na história do esporte, e é um dos maiores ícones do atletismo brasileiro.

João Carlos de Oliveira só virou João do Pulo em 1975, nos Jogos Pan-Americanos realizados na Cidade do México. O atleta, que já era considerado promissor desde as modalidades júnior, ficou com a medalha de ouro no salto em distância e no salto triplo, com direito a recorde mundial: um 17,89m que só foi superado quase dez anos depois, pelo norte-americano Willie Banks, com 17,90m em Indianápolis.

Nascido em 1954 na cidade de Pindamonhangaba, em São Paulo, João do Pulo chegou aos Jogos Olímpicos de 1976, em Montreal, com muita expectativa, mas ainda se recuperando de uma cirurgia, acabou ficando apenas com o bronze no salto triplo e em quarto lugar no salto em distância. Em 1979, em Porto Rico, contudo, retornou em grande estilo para novamente ser campeão no salto em distância e no salto triplo.

Em 1980, nas Olimpíadas de Moscou, a meteórica carreira do brasileiro ficou marcada por um episódio muito controverso. Viktor Saneyev e Jaak Uudmae, atletas soviéticos, estavam disputando o salto triplo com João do Pulo, e acabaram sendo favorecidos pela arbitragem local. Isso porque João teve três dos seus seis saltos anulados, sob a alegação de que ele havia queimado a marca. Especula-se que caso as tentativas tivessem sido validadas, o brasileiro teria marcado um novo recorde mundial, acima dos 18 metros. Com o esquema para favorecer os atletas locais, contudo, João ficou com o bronze, com 17,22 m.

Em 22 de dezembro de 1981, o atleta teve a sua carreira interrompida por conta de um acidente automobilístico na Via Anhanguera, que liga Campinas a São Paulo. Após quase um ano internado na UTI, João do Pulo teve a sua perna direita amputada, se despedindo assim do atletismo.

Depois disso, o recordista mundial se formou em Educação Física e entrou para a política, tendo sido eleito deputado estadual em São Paulo pelo Partido da Frente Liberal, em 1986, e reeleito em 1990. Nos últimos anos de sua vida, João passou por um período muito complicado que envolveu alcoolismo, depressão e problemas financeiros. Dessa forma, no dia 29 de maio de 1999, o atleta faleceu em decorrência de cirrose hepática e infecção generalizada.

Fonte: Gazeta Esportiva

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS