Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

Esporte Pará

Leão quer descontar toda a frustração acumulada em cima do Paragominas

quinta-feira, 21/02/2019, 08:42 - Atualizado em 21/02/2019, 10:07 - Autor:


A partir das 20h de hoje, o Clube do Remo entrará em campo para enfrentar o Paragominas, no município homônimo, na busca por um único resultado: a vitória. Pressionados após uma virada de semana tensa, com eliminação na Copa do Brasil e peia no primeiro Re-Pa do ano, os azulinos estão cientes que o clima não está nada ameno pelas bandas do Baenão. Ontem pela manhã, inclusive, a maioria dos profissionais sentiu de perto a cobrança da torcida, por meio de alguns integrantes de organizada que foram ao alçapão remista para passar um recado. Dessa maneira, a partida válida pela quinta rodada do Parazão, na Arena Verde, precisa ser encerrada com seriedade pela equipe.



Com as ausências certas do zagueiro Mimica, do volante Vacaria e do centroavante David Batista, por lesão e expulsões, respectivamente, obviamente o treinador João Neto levará uma equipe diferente a campo. Porém, sem surpresas. É esperada a presença do meia Echeverría na onzena titular, assim como o volante Robson no miolo central. A única novidade que pode ocorrer é a entrada de Emerson Carioca para a função de pivô. O atacante, aliás, treinou ontem no possível time principal, mas com variações com Mário Sérgio e Alex Sandro. Todas as escalações foram testadas na formação 4-3-3, a mesma que Netão lançou no Re-Pa do último domingo.


Mesmo sem a escalação confirmada por Netão, a presença do atacante Gustavo é certa no time que irá começar frente ao Jacaré. E o jogador falou sobre a importância do Remo voltar a vencer, sobretudo longe dos seus domínios. “Significa que a gente tem qualidade para dar a volta por cima. É o que a gente mais quer, isso traz confiança. O Neto está ajustando a gente para fazer o melhor e temos qualidade pra mostrar em campo que vamos evoluir”, explicou.


Consciente de que um novo resultado adverso só traria mais estrago à equipe, Gustavo enumerou alguns pontos que precisam ser colocados em prática ao longo da partida para que a vitória e a consolidação da primeira posição - hoje isolado com 9 pontos -, ocorra. “A gente sabe que precisa dar um pouco mais. Nas bolas paradas, no um contra um, correr mais e se preocupar mais. A gente não pode se dar por vencido e isso vai nos motivar para dar o nosso melhor e correr até a vitória”, completou.


Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!




E MAIS...


- O que mais os jogadores do Clube Remo almejam para o jogo desta noite é a oportunidade de poder passar uma borracha nos dois deslizes consecutivos. “O bom de jogar é que cada jogo nos dá a chance de mudar o que aconteceu no passado. Ninguém quer perder, ainda mais um clássico do jeito que foi, mas nossa cabeça está toda focada no Paragominas, que é um rival duro”, disse o zagueiro Rafael Jansen.


- Devido o baixo entrosamento e um desempenho ruim na parte técnica, não apenas da defesa, mas no geral, Jansen ainda comentou sobre atuar ao lado de Kevem logo de cara. “É um garoto bem seguro. No clássico, não foi só a defesa, mas o time todo errou. Agora, temos que compactar bem para não sofrer gol como a gente sofreu nos últimos jogos”, destacou.


PARAGOMINAS


- O grupo A2 do Campeonato Paraense é o mais parelho nesse começo de competição. O Paragominas, por exemplo, está na terceira colocação, com nove pontos, só um a menos do que o Paysandu, líder da chave. Por isso, em casa, o Jacaré quer garantir o triunfo diante do Clube do Remo, nesta noite, para ficar em situação ainda mais confortável. E os donos da casa podem aproveitar alguns fatores para a conquista dos três pontos.


- Diferentemente do rival, que vai a campo pressionado por ter contabilizado duas derrotas nos dois últimos compromissos, o Paragominas vai embalado, após aplicar cinco gols na rodada passada, em cima do São Francisco. Porém, a equipe espera um jogo difícil e, desse modo, uma vitória magra será comemorada da mesma forma. “É contra um dos favoritos, time grande. Mas o jogo é em casa e aqui estamos nos saindo bem. A nossa fase é boa e eles que vão ter que sair para o jogo. Vamos aproveitar isso para vencer e continuar por cima na tabela”, disse o meia Felipinho.


(Matheus Miranda/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS