Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

Esporte Pará

Equipe bicolor faz o discurso da humildade e acredita que está em evolução

sexta-feira, 15/02/2019, 07:20 - Atualizado em 15/02/2019, 07:41 - Autor:


Enquanto o adversário bicolor jogava e viajava no meio de semana, o elenco do Paysandu treinou na manhã de ontem, no CT da Desportiva, em Marituba. O goleiro Douglas Silva e o zagueiro Perema continuam em tratamento e estão vetados para o clássico de domingo. A intensidade dos últimos dias deu lugar a trabalhos mais táticos e de acerto do time. Até aqui, o técnico João Brigatti não deu sinais de qual será o time titular para o Re-Pa.


O zagueiro Micael salientou que a busca de um time perfeito para o momento é um indicativo do nível de preparação da equipe. O capitão bicolor lembrou que a pré-temporada do Papão foi uma das menores entre os times que disputam o Campeonato Paraense.


“Foram apenas três jogos, sem amistosos. Faz parte do processo ser ainda um time em montagem. O Brigatti tem mesmo que fazer os testes, os treinos fortes em busca do que ele achar o melhor”, confirmou Micael.


Para o lateral-esquerdo Bruno Collaço, por mais que o time tenha mostrado um desempenho irregular nas partidas até aqui, o Paysandu está melhorando de rendimento. Ele garante que a busca por uma melhor condição será uma constante dentro do elenco, não só para a competição estadual. “Todos têm que melhorar. A gente busca a evolução nos treinos, nos dias. Tenho certeza que estamos numa crescente, mesmo tendo oscilado nos jogos. Vamos trabalhar para melhorar até o fim do ano”.


De acordo com o lateral, os treinos têm sido, inclusive, sobre os pontos fortes do Leão Azul. “Nossa preocupação é minimizar os pontos fortes do adversário, por isso o Brigatti bateu forte em alguns pontos durante a semana. Tudo para que estejamos mais do que preparados”. A opinião é compartilhada por Micael, ao também elogiar o rival. “O adversário não tomou gol ainda e venceu todos os jogos, mas estamos crescendo e vamos chegar ao clássico fortes e prontos para jogarmos mais ainda do que fizemos”.


Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!


Se tem vantagem quase ninguém fala


O fato de a maioria dos elencos de Paysandu e Remo serem de fora do Estado cria uma visão diferenciada para a rivalidade entre os paraenses. O olhar passa a ser muito mais pelo futebol. Obviamente, cada um defende seu clube com toda força que tem, mas sem o sentimento de querer o prejuízo do adversário.


Foi dessa forma que o bicolor Bruno Collaço comentou a desclassificação do Remo na Copa do Brasil. “A Copa do Brasil é um campeonato importante, principalmente no ponto financeiro, além dos aspectos positivos quando você avança, mas isso não determina nada para domingo, pois é clássico, é outro jogo”, disse. 


O Remo ter jogado e encarado duas viagens desgastantes no meio de semana é minimizado pelos bicolores. Vantagem zero para o lado azul e branco. “Não acredito em vantagem em clássico. Um time pode estar na Série A e outro na C e tudo se iguala. Não vai ter desgaste, não vai ter time mais cansado. Vai ter é um jogo entre times iguais”, confirmou Micael.


Bruno só discorda do “vantagem zero”. “O fato deles terem jogado no meio de semana nos dá uma única vantagem de vê-los mais uma vez em ação. Procuramos observar, cada um em seu setor, para tirarmos lições e não sermos surpreendidos”.


(Tylon Maués/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS