Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


25°
R$

Esporte / Esporte Pará

Esporte Pará

Paraense volta ao Botafogo após mais um empréstimo do Palmeiras

terça-feira, 22/01/2019, 11:50 - Atualizado em 22/01/2019, 11:50 - Autor:


Ele voltou! O atacante Erik já está de volta ao Botafogo após empréstimo junto ao Palmeiras. O paraense tem forte identificação com o clube. Filho de botafoguense, o atacante de 24 anos concedeu entrevista coletiva no Estádio Nilton Santos e, vestido com a camisa branca, a que marcou seu último gol pelo Glorioso na despedida de Jefferson, falou da satisfação por seguir com a estrela solitária no peito.


“Estou muito feliz por estar retornando para a minha casa, lugar que me sinto muito bem. Vim com a camisa que usei na última partida, na despedida do Jefferson. Foi muito especial, prometi que voltaria um dia e hoje estou de volta”, disse Erik.


O jogador também falou sobre o período de ansiedade até o acerto com o Alvinegro. O jogador também reforçou que trabalhou forte durante a pré-temporada palmeirense para retornar na ponta dos cascos.


“Foi um período que tive que ter muita paciência. Meu contrato aqui tinha acabado e tinha que ter me reapresentado ao Palmeiras. Aproveitei cada momento e me preparei durante a pré-temporada. Queria agradecer a duas pessoas muito especiais. Ao Anderson, que acreditou no meu potencial e ao Zé, que me ligou e foi muito importante. Me passou muita confiança. Segui trabalhando e sabia que as coisas aconteceriam no momento certo”, destacou.




Veja trechos da entrevista:


BOM AMBIENTE E COMPROMETIMENTO


- A partir do momento que o ambiente é de pessoas comprometidas tem que ter a alegria também, é parte do futebol. É um grupo jovem, mas também experiente. É um início de uma caminhada que esperamos conquistar muitas vitórias e títulos também.


CARINHO DO TORCEDOR FOI FUNDAMENTAL


- É muito importante falar sobre isso. Sempre procuro olhar para frente, mas o passado foi importante para estar aqui hoje. O apoio e carinho do torcedor foi diferente. O torcedor na rua me tratou de forma muito especial, o que foi fundamental para o meu retorno. Tenho metas, mas o mais importante é ajudar meus companheiros.


RESPEITO PELO PALMEIRAS


- Estava 100% focado na pré-temporada, sabia que o Palmeiras também queria contar comigo, mas também tinha meu desejo de voltar. Foi difícil esse processo, sempre com profissionalismo e respeito pelo Palmeiras e graças a Deus deu tudo certo. Agora estou aqui e muito feliz.


PARA A ALEGRIA DO PAI


- A gente sempre conversava, mais para saber como ele estava. O contato mesmo foi esse, mas ficou extremamente feliz por saber. Se ele estiver feliz eu também estou.


- A partir do momento que acabou o campeonato aqui eu sabia que teria que retornar para o clube. Sabia do interesse do treinador, do Palmeiras. Mas foi uma relação boa e agradeço também ao Alexandre Matos por ter me liberado. Meu desejo de vestir essa camisa ajudou bastante. Isso é o que mais importa.


O NOVO GRUPO


- É um grupo que mudou algumas peças, mas alguns amigos permaneceram. Enfrentei bastante o Cavalieri, o Alex, que quase estragou aquela festa(risos). Importante encontrar também com as pessoas do clube que sempre me receberam muito bem. Isso é importante e que tenhamos uma caminhada de vitórias.


REFERÊNCIA


- Em relação a referência, nós temos um grupo jovem, mas também com peças experiêntes. O Carli, Gatito, Cavalieri. O clube tem uma boa mescla e com um grupo trabalhador, guerreiro. Me coloco sim junto com esses líderes. Ano passado terminamos o ano com um ajudando o outro.


(Com informações do Botafogo)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS