Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
VALE QUANTO PESA?

Remo e Atlético-MG possuem abismo financeiro; entenda!

No mercado atual, clube mineiro vale € 81,20 milhões, enquanto que o paraense chega aos € 1,18 milhão, segundo site alemão

domingo, 25/04/2021, 08:18 - Atualizado em 25/04/2021, 10:11 - Autor: Kaio Rodrigues/DOL


As equipes irão se enfrentar pela terceira fase da Copa do Brasil e diferença de valor de mercado é gigantesca,
As equipes irão se enfrentar pela terceira fase da Copa do Brasil e diferença de valor de mercado é gigantesca, | DOL

Sem regras enérgicas para conter os gastos, nem maior igualdade na distribuição de recursos, como as cotas televisivas, por exemplo, o abismo econômico entre clubes ameaça o equilíbrio do futebol brasileiro.

Os fatores econômicos se refletem em campo, com o risco dos campeonatos se tornarem repetitivos, como ligas europeias em que apenas clubes gigantes conseguem disputar títulos nacionais e continentais. A Copa do Brasil talvez seja a competição nacional que mais evidencia isto e o confronto entre Remo e Atlético Mineiro sintetiza este panorama.

As equipes irão se enfrentar pela terceira fase da Copa do Brasil 2021 e, segundo o site alemão Transfermarkt, que reúne dados não oficiais de transações de clubes e atletas, a diferença de valor de mercado é de cerca de 80 milhões de euros entre os dois clubes, isto é, algo em torno de R$ 530 milhões.

COMO CHEGAMOS AQUI?

Para entender um pouco mais do que vamos falar nesta matéria, precisamos voltar no ano de 2011 e olhar para o Fair Play Financeiro. Nesta época, a UEFA impôs um conjugado de regras para originar a gestão de clubes economicamente responsáveis e tornar os campeonatos europeus mais competitivos. 

Hoje, o mercado de futebol chinês e europeu inflacionou, os valores dos jogadores e os salários aumentaram desproporcionalmente e os efeitos disso já estão chegando ao Brasil. O Atlético Mineiro, por exemplo, já gastou R$ 300 milhões na montagem do atual elenco.

No momento, a folha salarial mensal do Galo gira próximo dos R$ 10 milhões, 22 vezes maior que a do Leão de Antônio Baena, que está na casa do R$ 450 mil. Só por ter terminado o Brasileirão 2020 em terceiro, o Atlético-MG recebeu da CBF R$ 29,7 milhões de premiação.

Para a temporada, levando em consideração os efeitos da pandemia, e isso significa bilheterias paradas, o Remo deve arrecadar entre R$ 10 a R$ 15 milhões. Já são R$ 8 milhões de cota televisiva por conta da participação no Campeonato Brasileiro da Série B, mais R$ 2.9 milhões de premiação recebida na Copa do Brasil, até aqui. Além, é claro, da soma de receitas indiretas, como patrocínios, programa de sócio-torcedor e novas parcerias.

HAJA GRANA!

Nos últimos meses, o Galo contratou o meia argentino Nacho Fernández, que estava no River Plate, por US$ 6 milhões (R$ 32 milhões na cotação da época em que o acordo foi firmado). Ou seja, apenas um jogador valeu mais que o dobro que uma equipe da Segunda Divisão Nacional deve arrecadar em uma temporada toda.

Voltando aos dados da Transfermakt, o Clube do Remo, no momento da publicação desta matéria, está valendo € 1,18 milhão, ou seja, na cotação atual, o Leão vale R$ 7.846.528,00 milhões no mercado. Já o Atlético Mineiro custa € 81,20 milhões, equivalente a R$ 539.947.520,00. No ranking dos clubes brasileiros, só perde para Flamengo (€128,35 milhões) e Palmeiras (€ 119,20 milhões).

Para alguns, isto é  resultado da busca de investimentos nacionais e internacionais, portanto um resultado merecido. Lembremos de times de Santa Catarina que contam com apoio de empresas fortes do Estado e não raramente alcançam bons resultados nacionais. Já para outros, há uma concentração excessiva de craques em poucos times e isso deve acabar, principalmente a partir de alguma ação mais ampla, o que, provavelmente, não deve acontecer.

E você, torcedor, o que acha? Que a FIFA ou mesmo a CBF deveriam criar normas para coibir estes "super ricos" ou pensa que todos os clubes deveriam "se virar" atrás de grandes patrocínios?

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS