Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
COMBATE AO CORONAVÍRUS

Última partida com torcida no Pará foi realizada há um ano; relembre!

Sem a presença de público, clubes paraenses precisam "se virar nos 30" para sair da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

segunda-feira, 15/03/2021, 10:49 - Atualizado em 15/03/2021, 10:48 - Autor: Diário Online


Imagem ilustrativa da notícia Última partida com torcida no Pará foi realizada há um ano; relembre!
| Divulgação

Nesta segunda-feira (15) o futebol paraense completa um ano sem torcedores nos estádios. A medida, totalmente necessária para o combate à pandemia do novo coronavírus, suspendeu a possibilidade dos torcedores ficarem ‘frente a frente’ com seus times do coração. Isto deverá ocorrer no país todo apenas quando grande parte da população estiver vacinada, o que ainda não há previsão para ocorrer.

Os jogos com portões fechados trazem saudade ao torcedor e fez com que os clubes no Brasil se reorganizassem para deixar as contas em dia. Segundo um estudo feito pela Pluri Consultoria, este primeiro ano de pandemia causou um prejuízo em torno de R$ 450 milhões para os 34 principais times brasileiros.

Relembre a última partida com a presença de torcedores no Pará:

Parazão 2020 (8ª rodada): Paysandu 1 x 0 Castanhal

No Pará, a dupla Re-Pa teve que estudar outras formas de arrecadação. A exemplo disso são as campanhas feitas para ‘atrair’ o torcedor a contribuir, de forma simbólica, comprando ingressos virtuais.

O Remo também criou o ‘Pix do Leão’, uma estratégia para custear a contratação do meia Felipe Gedoz. Vale lembra, que a iniciativa já arrecadou cerca de R$ 47 mil.

No lado bicolor, o que dizer do porco Julinho? O famoso cofrinho em formato de porco, que surgiu de uma “zoeira” por parte de torcedores rivais, se tornou uma fonte de receita do Bicola.

O porquinho está "engordando" é já possui ‘em seu interior’ mais de R$ 27 mil.

Outra forma de ajudar o Paysandu é o Projeto ‘Pra cima Papão’, onde o torcedor pode fazer sua colaboração a partir de R$ 20 reais.

O retorno do torcedor aos estádios de futebol, segundo a Federação Brasileira de Futebol (CBF) depende muito mais da boa vontade em vacinar a população. “A volta do público é algo que na nossa avaliação está muito acoplado à vacinação”, disse o secretário-geral da entidade, Walter Feldmann.

Enquanto o difícil e incerto cenário permanece, o que resta é tomar todas as medidas de higiene e de saúde necessárias para que, em breve, seja possível vestir a camisa e partir para ver de perto o time do coração.    

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS