Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
DÍVIDA

Remo e Paysandu devem juntos cerca de R$ 10 milhões para a União

O ranking de dívidas na União entre os 60 clubes das Séries A, B e C; quase R$ 1 bi em 2021

terça-feira, 02/03/2021, 11:49 - Atualizado em 02/03/2021, 13:07 - Autor: Com informações Cássio Zirpoli


Os 60 clubes presentes nas três principais divisões do Campeonato Brasileiro de 2021 têm quase R$ 1 bilhão em dívidas abertas com a União Federal. Os dois representantes paraense no ranking, Remo e Paysandu, somam juntos cerca de R$ 10 milhões de reais. Os números estão à disposição através do aplicativo “Dívida Aberta”, da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Em 2020, o maior devedor era o Cruzeiro, com R$ 261,6 mi, mas o clube mineiro firmou um acordo com a PFGN em outubro, conseguindo um desconto considerável. Assim, parcelou R$ 182 milhões em 145 parcelas. Mas a raposa segue ainda com R$ 22,4 mi em dívidas abertas. A liderança em 2021 acabou ficando com o Guarani, que estava em 2º no último ano. O valor do bugre é quase o mesmo.

Veja a lista dos dez maiores devedores entre as Séries A, B e C de 2021

1º) R$ 152.249.371 – Guarani (SP), Série B

2º) R$ 125.143.111 – Fluminense (RJ), Série A

3º) R$ 119.621.294 – Vasco (RJ), Série B

4º) R$ 80.131.672 – Náutico (PE), Série B

5º) R$ 71.344.950 – Sport (PE), Série A

6º) R$ 53.748.379 – Santa Cruz, Série C

7º) R$ 50.037.191 – Figueirense (SC), Série C

8º) R$ 33.793.833 – Botafogo (RJ), Série B

9º) R$ 28.433.946 – Santos (SP), Série A

10º) R$ 26.910.016 – Corinthians (SP), Série A

SÉRIE B

A segundona deste ano conta com três dos quatro maiores devedores entre as três principais séries. Ainda assim, dívida aberta total junto à União caiu de R$ 569,7 mi para R$ 448,0 mi, com redução nominal de 121,7 mi (-21,3%). Apesar da chegada do Vasco, cuja dívida aberta aumentou 31,9 mi em um ano, o montante caiu por causa do Cruzeiro. De toda forma, a Série B segue pelo 2º ano como a divisão de maior passivo aberto, segundo a PGFN.

Ranking de dívidas abertas com a União na Série B de 2021

1º) R$ 152.249.371 – Guarani (SP), 149 débitos

2º) R$ 119.621.294 – Vasco (RJ), 78

3º) R$ 80.131.672 – Náutico (PE), 184

4º) R$ 33.793.833 – Botafogo (RJ), 36

5º) R$ 22.483.082 – Cruzeiro (MG), 7

6º) R$ 10.517.455 – Avaí (SC), 31

7º) R$ 9.022.187 – Brasil (RS), 57

8º) R$ 5.915.509 – Vila Nova (GO), 51

9º) R$ 5.180.629 – Remo (PA), 65

10º) R$ 4.493.735 – Vitória (BA), 12

11º) R$ 2.766.029 – Ponte Preta (SP), 14

12º) R$ 976.244 – Confiança (SE), 39

13º) R$ 859.118 – Londrina (PR), 24

14º) R$ 58.555 – Brusque (SC), 2

6 clubes sem dados na consulta: Coritiba (PR), CRB (AL), CSA (AL), Goiás (GO), Operário (PR) e Sampaio Corrêa (MA)

SÉRIE C

A dívida aberta da 3ª divisão teve, percentualmente, o maior aumento, saltando de R$ 74,0 mi para R$ 139,1 mi, com +87,7% (65,0 mi). Além dos rebaixamentos de Paraná e Botafogo (que figuram no “G4” desta divisão), também pesou a soma do “Figueirense Futebol Clube LTDA”, com R$ 11 milhões a mais na conta do clube catarinense. Na Série C há um ponto positivo, pois apenas oito times aparecem com pendências abertas, segundo a Procuradoria da Fazenda.

Ranking de dívidas abertas com a União na Série C de 2021

1º) R$ 53.748.379 – Santa Cruz (PE), 174 débitos

2º) R$ 50.037.191 – Figueirense (SC), 149*

3º) R$ 17.881.228 – Paraná (PR), 77

4º) R$ 11.802.581 – Botafogo (SP), 123

5º) R$ 4.246.515 – Paysandu (PA), 49

6º) R$ 1.160.810 – Oeste (SP), 21

7º) R$ 214.185 – Botafogo (PB), 11

8º) R$ 47.369 – Ituano (SP), 3

* Somando os dois CNPJs do clube, um deles “LTDA”

12 clubes sem dados na consulta: Altos (PI), Criciúma (SC), Ferroviário (CE), Floresta (CE), Jacuipense (BA), Manaus (AM), Mirassol (SP), Novorizontino (SP), São José (RS), Tombense (MG), Volta Redonda (RJ) e Ypiranga (RS)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS