Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

DEPENDE SÓ DE TI

Na briga pelo acesso à Série B o favorito ainda é o Papão da Curuzu

A briga pela segunda vaga do grupo à Série B está em aberto, mas o time bicolor segue liderando as probabilidades, de acordo com o site Chance de Gol. A partida contra o Ypiranga será exibida pela RBATV

terça-feira, 12/01/2021, 11:16 - Atualizado em 12/01/2021, 11:16 - Autor: Tylon Maués/Diário do Pará


A ordem no Bicola é trabalhar com afinco para aparar as arestas e entrar com tudo no sábado
A ordem no Bicola é trabalhar com afinco para aparar as arestas e entrar com tudo no sábado | Jorge Luiz / Paysandu SC

Com o Clube do Remo já tendo conquistado o acesso para a Série B de 2021, Paysandu, Ypiranga-RS e Londrina-PR chegam à última rodada na disputa pela vaga restante do Grupo D. E é nessa ordem que eles aparecem com chances de classificação, segundo o site de estatísticas e prognósticos esportivos Chance de Gol. Com chances reais de subir, o Papão é o único que depende apenas das próprias forças para chegar ao seu objetivo. Basta vencer no sábado. A partida entre o time paraense e o Canarinho, às 17h, terá transmissão ao vivo na tela da RBATV/Band.

O jogo será realizado no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim (RS), e o Paysandu deve contar com os retornos dos laterais Tony e Bruno Collaço. Os dois ficaram de fora do Re-Pa, o primeiro por cumprir suspensão automática e o segundo em recuperação de uma lesão. Para o zagueiro e capitão Micael, se de fato eles voltarem, serão uma força a mais para a equipe. “São jogadores que vinham atuando em quase todos os jogos e que vão somar. É importante ter a força máxima, todos à disposição neste último jogo”.

Se o Paysandu bater o Ypiranga-RS, ele está classificado para a Série B independente do resultado no duelo entre Remo x Londrina. Dessa maneira, a equipe voltaria à segunda divisão depois de ficar três temporadas fora da competição. Caso o Remo seja derrotado, ainda, e o Papão tire pelo menos três gols de diferença do rival, ele pode jogar a final da Série C.

Se o Paysandu empatar diante do Ypiranga-RS, terá que depender do Remo, seu grande rival, para retornar à Série B. No caso de empate, o clube estacionará em oito pontos na tabela. Com seis pontos antes do início da rodada, o Londrina não poderia vencer o Remo, já que se batessem o time azulino, chegariam a nove pontos e ultrapassariam o Papão. Em caso de empate em Londrina x Remo ou vitória do Leão, o Paysandu terminaria a segunda fase da Série C na segunda colocação e retornaria à Série B.

Se o Paysandu for derrotado pelo Ypiranga-RS, não tem chances de subir, já que seria ultrapassado na tabela pelo time gaúcho. Nesse caso, o resultado de Remo x Londrina não faria diferença para o Papão.

Segundo os matemáticos do Chance de Gol, o Paysandu tem um pequeno favoritismo em relação aos rivais para conseguir o acesso à Série B. O time bicolor tem 50,8% contra 40% do Ypiranga; já o Londrina aparece tem 9,3%.

Micael: “A partida mais importante é sempre a próxima”

 

O zagueiro garante que o time bicolor vai com tudo em busca do acesso
O zagueiro garante que o time bicolor vai com tudo em busca do acesso Jorge Luiz / Paysandu SC
 

O elenco do Paysandu se reapresentou para os treinos ainda ontem à tarde, na Curuzu, iniciando a preparação visando o próximo compromisso do time pela Série C. O elenco se dividiu entre a academia do estádio bicolor e o gramado. Os atletas titulares no Re-Pa realizaram uma atividade regenerativa, com exercícios de musculação, alongamento e recuperação no Núcleo de Fisioterapia. Quem entrou no segundo tempo ou não jogou participou de um trabalho técnico com bola.

Micael salientou que o abatimento não teve vez entre eles, pois foram os próprios jogadores que ajudaram, uns aos outros na dificuldade. “O suporte que buscamos é um ao outro”. O capitão deixou claro que ninguém no grupo mudou de ideia quanto ao goleiro Paulo Ricardo, garantindo que a falha no gol que deu a vitória ao time azulino foi uma falha coletiva, elogiando bastante o jovem arqueiro do Papão. “O Paulo sempre foi um goleiro muito seguro, firme, sério e frio. Ele tem mostrado isso nos jogos. Teve uma estreia em um Re-Pa e tem se mostrado seguro desde então. Ele fez a defesa da primeira bola e não conseguimos o rebote. Ele tem a total confiança de todos, dos jogadores e da comissão técnica”.

Micael chegou a 70 jogos com a camisa do Paysandu no clássico. Não foi do jeito que queria, mas foi uma marca importante para alguém que quer deixar seu nome na história do clube. “É um dos clubes mais importantes que já defendi, com certeza. Me identifiquei demais aqui, me sinto à vontade na cidade, converso com os torcedores. Quero muito fazer história, porque o clube tem ajudado na minha história”, revelou o defensor, que lembra que assim como ele, boa parte do elenco está no clube desde 2019 e busca incessantemente esse acesso. “A partida mais importante é sempre a próxima. Essa vai ter um gosto especial. Vários jogadores estão aqui em busca desse acesso desde o ano passado. Tudo vai ser resumido nessa partida. Com certeza será o jogo da minha vida aqui no Paysandu”.

O trabalho psicológico será importante, mas depois de tanto tempo e tantos obstáculos, o capitão garante que o elenco está pronto para o desafio. “Estamos preparados de todas as formas. O psicológico será uma chave muito importante e temos que usar isso a nosso favor. Toda preparação é importante nesse momento”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS