Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

POR UM DIFERENCIAL

Poder de fogo: Remo precisa vencer no clássico de hoje

É isso que o Remo precisa, de acordo com especialistas, para sair com a vitória no clássico deste domingo, que promete ser bastante equilibrado

domingo, 10/01/2021, 09:13 - Atualizado em 10/01/2021, 09:16 - Autor: Matheus MIranda


Apostar no garoto Wallace pode ser uma boa para o Leão Azul
Apostar no garoto Wallace pode ser uma boa para o Leão Azul | Samara Miranda/Remo

Hoje à noite, Clube do Remo e Paysandu terão a chance de atingir antecipadamente o grande objetivo de cada agremiação, elaborado ainda no começo da temporada passada, que é o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. No caso do Leão Azul, a vitória garante o regresso à Segundona virtualmente, já que precisa ainda secar o Londrina para a confirmação matemática. Mas, independentemente do outro compromisso da rodada, o desenrolar no clássico Re-Pa será o grande divisor de águas para as equipes paraenses. Nesse sentido, pela grandeza que trará ao vencedor, a expectativa é que o duelo ao longo dos 90 minutos seja de equilíbrio total e muita emoção no gramado do estádio Mangueirão.

E a experiência de causa em anos de cobertura no principal jogo da região Norte, prevê um compromisso parelho. “Eu considero esse clássico como o mais equilibrado dos últimos tempos: é só olhar a posição das duas equipes para chegar a essa conclusão, ou seja, cada um deles conquistou sete pontos, duas vitórias, um empate e uma derrota. O diferencial, a favor dos azulinos, é que tenha o melhor saldo, embora ambos tenham marcado o mesmo número de gols: seis”, explicou o cronista esportivo, Carlos Castilho.

Remo e Paysandu fazem hoje o jogo mais importante dos últimos tempos

Sem Uchôa, papão busca soluções para o meio de campo funcionar

Castilho detalhou o seu raciocínio. “Pelos 62 anos de crônica esportiva, não há favorito, é muito complicado. O clássico vai ser disputado, pau a pau, mano a mano, taco a taco. Não vai ter facilidade para ninguém e quem errar menos vai ganhar o jogo, embora seja uma tendência que seja um jogo empate, pelos pontos fortes e fracos de cada”, disse.

Na visão de Carlos Castilho, o diferencial pelo lado remista é como vai se portar o setor ofensivo. “Acho que se o Remo conseguir escalar o Wallace pelo lado esquerdo no lugar do Tcharlles, o time vai ter dois pontos fortes no Re-Pa, no lado direito com o Ricardo Luz e o Hélio, e no esquerdo com Marlon e Wallace. Se jogar com o Tcharlles vai ser pouco samba. Com o garoto ganha em velocidade”, observa.

O também cronista Guilherme Guerreiro ponderou sobre a relevância do embate. “Vejo esse Re-Pa como um dos jogos mais importantes da vida recente da dupla, um jogo que pode definir o acesso”, comentou, ao falar também sobre o que o Remo pode se apegar para conquistar o bom resultado. “O Remo tem a consistência defensiva, o Vinícius sempre importante e regular, o melhor goleiro da Série C; Lucas Siqueira, que é uma referência. Agora o Remo precisa que a sua área criativa funcione e essa é a expectativa do torcedor. O Remo precisa ter essa clarividência no meio para ter esse poder de fogo na frente”, alerta Guerreiro.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS