Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

HANDEBOL

Paraense compõe seleção brasileira para Mundial no Egito

Rogério é o único pivô brasileiro bicampeão da Champions League e é medalha de bronze dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru.

terça-feira, 05/01/2021, 09:00 - Atualizado em 05/01/2021, 09:10 - Autor: Com informações da Agência Brasil


O pivô é natural de Abaetetuba.
O pivô é natural de Abaetetuba. | Reprodução/Instagram

Desde o dia 28 de dezembro, a delegação nacional de handebol masculina está reunida no centro de treinamento de Rio Maior, em Portugal, onde permanecerá até sexta-feira (8). Para o Mundial da modalidade, no Egito, a partir do dia 13 de janeiro, a equipe conta com o paraense Rogério Moraes.

De Abaetetuba, nordeste paraense, o pivô atua no Veszprém, da Hungria. Rogério é o único pivô brasileiro bicampeão da Champions League do esporte, principal competição interclubes de handebol no mundo. Além disso, ele voltou dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, disputado em 2019, com a medalha de bronze.

A estreia brasileira no Mundial será no próximo dia 15, dois dias após a abertura, contra a Espanha. A seleção está no Grupo B, que ainda tem Tunísia e Polônia. São oito chaves com quatro times em cada. Os três primeiros avançam à segunda fase, onde serão divididos em quatro grupos de seis equipes, nos quais os dois melhores se classificam às quartas de final.

A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) anunciou duas mudanças na seleção brasileira, o pivô Matheus Francisco da Silva (Bidasoa, da Espanha) e o lateral Gabriel Ceretta (Logroño, da Espanha) deram lugar, respectivamente, a Guilherme Borges, o Santista (Taubaté), e José Luciano (Benfica, de Portugal).

“Como temos a possibilidade de levar 20 jogadores ao Mundial, nada melhor que começar a testar alguns garotos com potencial para servir à seleção por muitos anos ainda”, disse o técnico Marcus Tatá, em declaração ao site oficial da CBHb.

“Agora é trabalhar duro para superarmos a campanha do último Mundial [adulto]. O objetivo não pode ser outro que não o de chegar às quartas de final”, afirmou Santista, também ao site da confederação, fazendo referência ao desempenho na edição de 2019, disputada na Dinamarca e na Alemanha, quando o Brasil ficou em nono lugar, melhor colocação na história entre os homens.

Confira os convocados

Goleiros: Maik Santos (Taubaté), Leonardo Ferrugem (Benidorm, da Espanha) e Rangel Rosa (Logroño, da Espanha)

Pontas: Fábio Chiuffa (Dobrogea, da Romênia), Rudolph Hackbarth (Logroño, da Espanha), Felipe Borges (Créteil, da França) e Cléber Andrade (Taubaté).

Laterais: Thiagus Petrus (Barcelona, da Espanha), Haniel Langaro (Barcelona, da Espanha), Léo Dutra (Wisla Plock, da Polônia), Thiago Ponciano (Cuenca, da Espanha), José Toledo (Baía Mare, da Romênia), Gustavo Rodrigues (Pontault Combault, da França) e José Luciano (Benfica, da Espanha).

Centrais: Pedro Pacheco (Tatran Presov, da Eslováquia), Henrique Teixeira (CSM Bucaresti, da Romênia) e João Silva (Puente Genil, da Espanha).

Pivôs: Rogério Moraes (Veszprém, da Hungria), Vinicius Teixeira (Taubaté) e Guilherme Santista (Taubaté).

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS