Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

REGIÃO NORTE

Pará é Estado com maior número de atletas na Série A

De acordo com o Censo do Brasileirão, o Pará possui 10 atletas participando do Campeonato Brasileiro da Série A

domingo, 22/11/2020, 11:02 - Atualizado em 22/11/2020, 12:40 - Autor: Nildo Lima


Paraenses fazem sucesso na série mais alta do futebol brasileiro.
Paraenses fazem sucesso na série mais alta do futebol brasileiro. | Arte DOL

Mesmo não tendo um único clube na Série A do Brasileiro, a chamada elite do futebol nacional, o Pará, que sempre foi eficaz na revelação de grandes talentos da bola, se vê bem representado por atletas que defendem diferentes equipes no campeonato deste ano. É o que mostra o Censo do Brasileirão, uma espécie de “raio x” da competição, disputada por 20 equipes, a maioria delas de larga tradição na história do esporte. O levantamento, divulgado nacionalmente na última quinta-feira (19), revela que entre os estados da Região Norte, o Pará é aquele que possui o maior número de atletas participando do campeonato: 10 profissionais.

Ressalte-se que pelo menos três dos sete estados da Região Norte - Amazonas, Amapá e Rondônia – não têm um só representante na elite nacional. O futebol paraense, por sua vez, supera o dos estados de Tocantins (4 jogadores), Acre e Roraima (1 atleta, cada). Os atletas locais de maior expressão no grupo de “papa-chibés” são, sem dúvida, Paulo Henrique Ganso, que defende o Fluminense-RJ, com passagem pela Seleção Brasileira, Yago Pikachu e Rony, pertencentes ao Vasco-RJ e Palmeiras-SP, respectivamente. Os dois apontados como as duas últimas grandes revelações do futebol local.

Duas equipes se destacam no tocante à utilização de atletas nascidos no Pará, ambas do Nordeste: Sport Recife-PE e Bahia-BA. Cada uma delas conta com dois jogadores surgidos no futebol local. Os demais jogadores originários do estado estão pulverizados em outras seis equipes do campeonato.

Confira a seguir os paraenses que honram o futebol local, atuando por variadas equipes da elite nacional no principal campeonato de futebol do país.

BETINHO

Betinho
Betinho Divulgação/Sport
 

O volante, hoje com 28 anos, começou a carreira na base do Clube do Remo, onde ficou de 2009 a 2012. A partir de 2013, o meio-campista passou a defender outros clubes, inicialmente no Tombense-MG e, um pouco depois, o Madureira-RJ.

No Tombense foram quatro temporadas. Nascido na Vila de Apeú, Castanhal, o jogador pertence, hoje, ao Sport RecifePE, pelo qual já fez um total de 18 jogos, marcando um gol. Antes, ele esteve, também, no Guarani-SP, Atlético Goianiense-GO e Figueirense-SC.

GIOVANNI AUGUSTO

Giovanni Augusto
Giovanni Augusto Divulgação/Curitiba
 

Meia-atacante de 31 anos, já conta em seu currículo com um total de 20 jogos pelo Coritiba-PR. Antes o atleta paraense esteve no Goiás- GO, Vasco-RJ e CorinthiansSP, entre outros clubes. Mas a carreira do meia avançado começou no Paysandu em 2005, defendendo o sub-17 alviazul.

A primeira saída do futebol paraense do atleta teve como destino a cidade de Belo Horizonte, onde ele defendeu o Galo, passando a ganhar projeção nacional, com grandes clubes mostrando interesse em tê-lo em seus elencos.

LEANDRO CARVALHO

Leandro Carvalho
Leandro Carvalho Divulgação/Ceará
 

Cria da base do Paysandu, o atacante aprontou poucas e boas antes mesmo de ser promovido ao elenco principal do Papão, onde seguiu fazendo das suas. Antes de ter parte de seus direitos negociados com o Ceará, o atacante passou por clubes do interior de São Paulo, sempre emprestado, e Botafogo-RJ. Atualmente é jogador do Ceará-CE, fazendo grandes apresentações pela equipe alvinegra, pela qual já atuou nas temporadas de 2018, 2019 e 2020.

Acumula 109 jogos, tendo marcado 16 gols até aqui.

MARCO ANTÔNIO

Marco António
Marco António Divulgação/Bahia
 

Jogador de 23 anos, ele chegou ao Bahia em 2016, após boas atuações na Copa São Paulo pela Desportiva Paraense. Emprestado ao Esquadrão, rapidamente ganhou espaço no time sub20 e fez parte da campanha do título invicto do Baianão.

No mesmo ano, durante o segundo semestre, se firmou de vez como titular da equipe júnior que chegou na decisão da Copa do Brasil da categoria. Em 2017 ele recebeu duas oportunidades de jogar no profissional durante o Campeonato Baiano.

Em 2018, foi comprado em definitivo pelo Bahia, sendo campeão estadual no mesmo ano e em 2019.

MARQUINHOS

Marquinhos
Marquinhos Divulgação/Sport
 

Nascido na cidade de Benevides, o meia de 23 anos, é um dos paraenses pertencentes ao elenco do Sport Recife-PE, pelo qual vem disputando o Brasileirão. O atleta já soma 34 partidas pelo Leão da Ilha. Antes de chegar ao rubro-negro pernambucano, o apoiador passou pela Ponte Preta-SP, Corinthians-SP, Bragantino-SP, entre outros clubes.

No futebol do Pará, o jogador começou a carreira atuando pelo Castanhal, que acabou por lhe dar projeção nacional.

 PAULO HENRIQUE GANSO

Paulo Henrique Ganso
Paulo Henrique Ganso Divulgação/Fluminense
 

Jogador de 30 anos, ele começou no futebol de salão local, passando depois ao futebol de campo, defendendo as equipes de base da Tuna Luso e, depois do Paysandu. Destacou-se  atuando pelo Santos-SP, quando passou a ser cotado para defender a Seleção Brasileira, o que acabou acontecendo, mas sem grande sucesso. Atuou no futebol da Espanha e da França, mas acabou, com pouco tempo no exterior, retornando ao futebol brasileiro para defender a equipe do Fluminense-RJ, onde está até hoje, alternando, como sempre, boas e más atuações.

PARÁ

Pará
Pará Divulgação/Santos
 

Lateral-direito de 34 anos, o jogador foi titular do Santos- SP entre 2008 e 2012. Depois acabou deixando o Alvinegro Praiano para ir jogar no Flamengo, do Rio de Janeiro. Contabiliza em seu currículo com mais de 300 jogos com a camisa santista. É, no momento, o único jogador paraense no elenco do Santos, que já teve em sua história alguns grandes jogadores revelados no futebol do Pará, casos de Haroldo e o Manoel Maria.

RONY

Rony
Rony Divulgação/Palmeiras
 

O atacante, de 25 anos, nascido no município de Magalhães Barata, é um dos principais nomes do Palmeiras-SP, que o contratou junto ao Athletico Paranaense, após uma acirrada disputa com outras equipes interessadas em ter o futebol do jogador paraense.

No Porco, o jogador já disputou um total de 32 partidas, marcando apenas três gols, número que é considerado baixo. O jogador já defendeu as equipes do Cruzeiro-MG e Náutico-PE, além do Clube do Remo, que o revelou para o futebol profissional

ROSSI

Rossi
Rossi Divulgação/Bahia
 

Atleta de 27 anos, o atacante teve passagens pelo Paraná-PR e Ponte Preta-SP. Rosicley Pereira da Silva ganhou destaque nacionalmente ao defender o Goiás na Série B de 2016, sendo o vice-artilheiro do time. Em 2017 teve mais um ano de destaque ao disputar a Taça Libertadores, Sul-Americana e Recopa pela Chapecoense.

Em 2018 foi comprado pelo Shenzhen FC, da China, depois defendeu o Internacional-RS. Em 2019 atuou em 29 partidas com a camisa do Vasco na Série A e liderou diversas estatísticas do cruzmaltino, como assistências, dribles certos, roubadas de bolas e finalizações para gol.

Atualmente está no Bahia-BA.

YAGO PIKACHU

Yago Pikachu
Yago Pikachu Divulgação/Vasco
 

Lateral artilheiro, coisa rara de se ver no futebol, Yago Pikachu, atualmente com 28 anos, deixou a Curuzu para defender o Vasco-RJ, onde acabou se tornando ídolo da torcida. A ida para São Januário, no entanto, não foi das mais tranquilas. O atleta era cobiçado por outras equipes na época em que ainda defendia o Paysandu, onde fez sua base e surgiu para o profissional.

Entre os clubes interessados estava o Flamengo-RJ, mas o negócio acabou acontecendo mesmo foi entre o representante do atleta e o time da Colina. Ele conta 231 jogos pelo Vasco, tendo marcado 37 gols.

 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS