Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

EM BAIXA

Derrota no clássico ainda repercute na defesa bicolor

Time bicolor sofreu três gols em um só jogo pela primeira vez na Série C e não quer de jeito nenhum que isso se repita

quarta-feira, 07/10/2020, 10:38 - Atualizado em 07/10/2020, 10:48 - Autor: Tylon Maués


Uchôa, que estava suspenso no Re-Pa, minimizou a derrota e exaltou o poder de reação do Papão
Uchôa, que estava suspenso no Re-Pa, minimizou a derrota e exaltou o poder de reação do Papão | Jorge Luis/PSC

Na derrota no clássico de sábado passado, o Paysandu sofreu, pela primeira vez nessa Série C, três gols em apenas um jogo. Esse foi um dos assuntos mais comentados entre os jogadores na reapresentação de segunda-feira. Um dos pontos fortes do time bicolor sempre foi a força defensiva para poder jogar por uma bola. Com exceção da goleada de 6 a 1 sobre o Imperatriz-MA, as vitórias do Papão costumam ser por placares mais justos, não raramente apertados. Nas conversas entre eles, o que ficou certo entre os atletas é a necessidade de manter a força defensiva e voltar a ser decisivo na frente.

“A gente que joga lá atrás conversa bastante, ainda mais depois do que aconteceu. Isso não pode acontecer e temos que corrigir os erros apresentados”, comentou o volante Anderson Uchôa, que salientou o fato de que na rodada do próximo final de semana o elenco todo deve estar à disposição do técnico Matheus Costa. “É muito bom que o treinador possa contar com todo mundo. A gente vem jogando bem, em especial a lembrança contra o Ferroviário-CE. Isso faz com que a gente possa pensar, sim, em uma vitória em Recife (PE)”.

Na rodada anterior, o zagueiro Micael estava suspenso e os volantes PH e Wellington Reis estavam lesionados e ficaram de fora. O próprio Uchôa teve que ficar de fora por causa do terceiro cartão amarelo. Segundo ele, uma situação que por si só já é ruim, o que ficou pior ainda por ter sido um clássico estadual. “A gente fica muito ansioso porque quer ajudar. Eu estava no estádio, conversei com meus companheiros e depois fui assistir à partida. O mais positivo que vi foi o poder de reação de buscar o empate quando estava 2 a 0 contra a gente”.

Uchôa salienta que mesmo com as ausências o time teve um bom desempenho, fruto do equilíbrio que existe dentro do elenco bicolor. O meio-campista afirmou que quem entrou mostrou qualidades semelhantes às de quem vinha sendo titular e ficou de fora. “Quem entrou deu seu melhor. Eu estava com muita vontade de jogar, mas não podia. Quem jogou fez o seu melhor, mas infelizmente todos nós não conseguimos a vitória”, finalizou o volante.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS