Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

EXPECTATIVA

Paysandu: novo reforço está pronto para ajudar

Quando o técnico Matheus Costa quiser, é só acionar o seu mais novo atleta, o zagueiro Carlão.

terça-feira, 06/10/2020, 09:28 - Atualizado em 06/10/2020, 19:57 - Autor: Tylon Maués/ Diário do Pará


Apesar da expectativa, jogador está há seis meses sem jogar
Apesar da expectativa, jogador está há seis meses sem jogar | Divulgação/ Ascom PSC

Desde a paralisação do futebol brasileiro por conta da pandemia de Covid-19 o zagueiro Carlão não disputou uma partida oficial. São sete meses sem entrar em campo, o que pode ser um prejuízo quanto ao condicionamento físico, mas fisicamente o jogador garante estar bem, pronto para jogar o quanto antes, assim que o técnico Matheus Costa achar necessário.

“Meu último jogo oficial foi em março deste ano. Nesse tempo eu venho me preparando fisicamente. Creio que não estou muito abaixo fisicamente dos demais jogadores. Tive uma boa impressão do time no clássico. Fizeram bons treinamentos antes da partida. Estou feliz com o que vi no dia a dia e no jogo de sábado”.

Carlão jogou a maior parte de sua carreira na Europa. Onde defendeu o Sochaux, da França, o APOEL, do Chipre, e o Torino, da Itália. Será a primeira oportunidade em que ele jogará uma Série C do Campeonato Brasileiro. Será uma novidade, mas além de afirmar gostar de desafios ele disse ser conhecedor do estilo da competição. “É a primeira vez que estou disputando uma Série C do Brasileiro. A partir do momento que começou essa conversa com o Paysandu, eu acompanhei alguns jogos. É um campeonato mais disputado, com mais força, mais físico. Meu futebol é de força também, mas tenho o meu lado técnico. E procurar jogar como sempre joguei e se adaptar ao time que estou jogando”.

O Paysandu terá pela frente nas duas rodadas seguintes equipes da parte de cima da tabela. Tanto Santa Cruz-PE (fora de casa) quanto Vila Nova-GO (dentro) são adversários diretos por uma das quatro vagas do grupo para a segunda fase, o que segundo Carlão tem que ser encarado com naturalidade por uma equipe que visa o acesso. “Agora chega na reta final, segundo turno, você não pode escolher o adversário, independente da equipe que vai jogar contra nós, estando dentro ou fora do G4. São finais. Se o clube quiser se classificar para a próxima fase, não tem que escolher adversário. Daqui para a frente todos os jogos serão difíceis. Creio que pelos treinamentos, a equipe está preparada para isso”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS