Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

ENTREVISTA

Torcida azulina dá show mesmo sem poder ir ao estádio 

Torcida azulina participa ativamente da vida do clube mesmo sem poder ir ao estádio.

domingo, 04/10/2020, 09:20 - Atualizado em 04/10/2020, 09:28 - Autor: Matheus MIranda


Na internet, o clube alcançou o topo do ranking de engajamento em pesquisa de site espanhol
Na internet, o clube alcançou o topo do ranking de engajamento em pesquisa de site espanhol | Reprodução

Na última semana, o Clube do Remo atingiu um feito extremamente importante no que diz respeito à expansão, reconhecimento e vitrine da marca azulina nas plataformas digitais: o topo de engajamento de interação da sua conta do Instagram com mais de 1,3 milhão de participação na rede. O estudo foi realizado pelo site espanhol “Deportes&Finanzas”, em pesquisa relativa ao último mês em ranking que reuniu 20 agremiações do cenário mundial, da terceira divisão futebolística. Em um momento onde as mídias sociais estão cada vez mais presentes, especialmente ao cenário ainda delicado em virtude da covid-19, o registro enaltece o trabalho que tem sido desenvolvido pelo departamento de marketing do Leão Azul.

O feito azulino é ainda mais interessante se comparado aos números de seguidores do Remo em relação aos demais integrantes do pódio: enquanto a plataforma remista marca 234 mil seguidores, Santa Cruz e Paysandu, segundo e terceiro do ranking, ostentam 278 mil e 284 mil, respectivamente.

Remo vence Paysandu e assume a liderança com show de crias da base azulina

Para o diretor de marketing do clube, Renan Bezerra (foto), a aclamação é fruto de um trabalho intenso de longo prazo. “O nosso planejamento de redes sociais é feito junto com o anual de conteúdo. Cada conteúdo aplicado nas redes segue um padrão onde buscamos interação, engajamento e atingir sempre o público que não é somente o torcedor do Remo, mas que é consumidor de conteúdo digital. Assim valorizamos a nossa marca. Hoje entendemos que não somos apenas um clube de futebol. Devemos nos engajar em assuntos inerentes a própria sociedade e sair da bolha da nossa região”, explicou o diretor, ao listar iniciativas direcionadas ao cuidado com a Amazônia, tolerância religiosa, etc. Renan Bezerra também falou de retorno financeiro e outros pontos importantes relacionados à ascensão da mídia azulina. Confira a seguir em um bate-papo com a reportagem.

P: O Instagram do Remo foi reconhecido como o mais engajado dentre os times da terceira divisão mundial, no começo da última semana. Como essa interação impacta em termos financeiros e agrega valor para a marca?

R: Do ponto de vista comercial, o departamento de Marketing e o Comercial se reúnem semanalmente com esse objetivo. A gente tem a maior página do Facebook do Norte, crescemos mais de 200% no YouTube, temos uma rede recém-lançada que é o TikTok e temos o Instagram que tem crescido de forma exponencial. Todo esse crescimento aumenta o nosso alcance e isso é importante porque quando um patrocinador, parceiro ou investidor percebe esse crescimento, isso valoriza e transmite credibilidade. Se formos contar apenas no período de pandemia, por meio das redes conseguimos reverter em produtos, emergencialmente, mais de R$ 500 mil. Esse retorno é um prato cheio para o nosso investidor e para o departamento Comercial também.

P: Qual foi o método utilizado pelo clube para incluir um público mais antigo e, consequentemente, ainda mais avesso às redes sociais? Existe um cuidado com esse grupo?

R: O segredo para atrair, não só os mais antigos, mas quanto aos mais jovens, crianças, é a segmentação. Hoje o nosso conteúdo é totalmente segmentado. Hoje você abre as redes sociais do Remo e um determinado evento ou produto vai aparecer só pra uma determinada faixa etária. O plano teen no sócio-torcedor, por exemplo, não tem a necessidade de um senhor de 50 anos ver esse conteúdo. Nós falamos a língua da pessoa e sempre de acordo com o público e o produto. Essa é a grande sacada.

P: Apesar de um número inferior de seguidores na rede social, o Remo ainda assim conseguiu se sobrepor no estudo do site espanhol. Qual foi a metodologia utilizada para tal engajamento?

R: Isso é muito fruto de conteúdo. Especializamos a nossa produção em conteúdo. Saímos do tradicional e fazemos, hoje, coisas que antes não eram produzidas. É importante dizer que nunca compramos um usuário sequer, ou seja, alcance totalmente orgânico. São pessoas reais e não contas fake que jamais irão interagir, a não ser que você parta para um software de automação. Nossos usuários são orgânicos, que interagem. Preferimos investir em conteúdo e engajamento de forma mais técnica, mais demorada e que traga resultado mais eficaz, do que tomar atalhos improdutivos.

Relação com a torcida

Devido à pandemia da covid-19, o torcedor de futebol, em especial o azulino, habituado em fazer o consumo cara a cara com os produtos oficiais do Clube do Remo foi forçado a se acostumar com os mecanismos digitais: compras, atendimentos, dúvidas, etc. Mesmo com as dificuldades no começo, atualmente, os torcedores se mostraram favoráveis, tanto pelo cuidado tomado quanto pela forma que as coisas têm sido trabalhadas. “São coisas que acabam vindo para o nosso próprio conforto. No aplicativo do sócio-torcedor, quem é associado tem a chance de ter conteúdo exclusivo, o que incentiva a se manter adimplente”, afirma Gabriel Ribeiro, arquiteto azulino. “Quando você abre a página e se depara com conteúdos bons que fogem do esporte, isso é positivo”, acrescenta.

Em muito casos avessos ao meios tecnológicos, ainda assim, os torcedores tradicionais e da melhor idade do Leão, também prioridades nesse processo de contato mútuo e instantâneo adotado pela agremiação remista, fazem questão de estar sempre que possível antenados às novidades do clube de coração. A torcedora Sandra Amador, de 58 anos, que o diga: “Sigo todas as páginas do Remo. Quando tem entrevista, vejo pelo canal na RemoTV para saber o que o jogadores pensam dos jogos. Não podemos mais ir aos jogos, mas temos essa facilidade de acompanhar o dia a dia”.

O Leão nas redes

Instagram: 234 mil seguidores

Facebook: 404 mil curtidas / 413 mil seguidores

YouTube: 34,4 mil inscritos

Twitter: 95,4 mil seguidores

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS