Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

OPORTUNIDADE

Paysandu estreia no Brasileiro de Aspirantes contra o Red Bull Bragantino

Técnico bicolor já disse é preciso um calendário mais longo para a categoria sub-20

domingo, 27/09/2020, 07:35 - Atualizado em 27/09/2020, 10:08 - Autor: Tylon Maués/ Diário do Pará


Aylton Costa foca em boa campanha e evolução dos atletas
Aylton Costa foca em boa campanha e evolução dos atletas | Ronaldo Santos-PSC

No dia 18 de outubro o Paysandu estreia no Campeonato Brasileiro de Aspirantes contra o Bragantino-SP, em Bragança Paulista (SP). A competição será disputada por elencos com jogadores até 23 anos, podendo usar por partida um goleiro e mais três atletas de linhas acima desse limite. Papão e Massa Bruta estão no Grupo A, que tem ainda Avaí-SC, Ceará-CE, Coritiba-PR, Grêmio-RS, Sampaio Corrêa-MA, Santos-SP e Vila Nova-SP. O time paraense é o único do Norte na competição.

O campeonato é dividido em duas fases de pontos corridos, semifinal e final. Os quatro melhores colocados de cada grupo avançam para a segunda fase, onde serão formados outros dois grupos no mesmo sistema de pontos corridos. A partir de então, os dois melhores dos Grupos C e D avançam à semifinal.

Para esta competição, a equipe bicolor será comandada por Aylton Costa. O clube usará como base o elenco sub-20, mas tem procurado alguns reforços. Por enquanto, foram contratados por empréstimo o zagueiro Lucão, destaque do Castanhal no Parazão, o lateral Vinícius, o volante Arley, o atacante Victor Maldonado e, por último, o volante George Pitbull, que estava no Bragantino.

O técnico Aylton falou ao caderno Bola sobre o formato da nova competição, a necessidade do sub-20 ter um calendário maior e da busca por reforços no interior do Estado.

P: Além de uma boa campanha, o campeonato de aspirantes serve também para preparar jogadores já para o elenco principal?

R: O objetivo é uma boa campanha, mas não podemos deixar de lado a evolução dos atletas. Temos muitos jogadores que estão estourando a idade do sub-20 e precisam evoluir um pouco mais para chegar ao profissional

P: A competição de aspirantes preenche em parte a lacuna que tem o calendário do Sub-20?

R: Não é um preenchimento dessa lacuna do sub-20, não. O Campeonato Paraense, que é um torneio, também é muito rápido. O Aspirantes é também uma competição curta e precisamos de algo mais longo para manter esses garotos em atividade.

P: A competição é também uma chance de trabalhar com jovens valores locais que, em teoria ainda não têm como jogar no elenco principal, como Lucão e George Pitbull, recém-contratados?

R: Quem trabalha na base sabe que o interior tem muitos valores. Eu sempre procuro esses garotos e dessa vez tem essa oportunidade. O Lucão foi um dos zagueiros mais regulares do Parazão e estamos em busca de mais valores da terra. Eu tenho confiança total nesses atletas.

P: Na competição é permitida a utilização de alguns jogadores acima de 23 anos de idade. É ideia poder usar esses jogadores na equipe?

R: A ideia é boa, até para trazer experiência para quem está estourando a idade. Eles precisam dessa rodagem para quando aparecer uma chance na equipe profissional e, depois, no decorrer da carreira deles.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS