Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

CALMA AÍ

Boatos rondam o Papão, mas presidente nega crise

terça-feira, 15/09/2020, 07:57 - Atualizado em 15/09/2020, 08:11 - Autor: Tylon Maués/ Diário do Pará


Presidente bota os pingos nos is
Presidente bota os pingos nos is | Divulgação/ Ascom PSC

A semana cheia até o confronto com o Ferroviário-CE, no próximo domingo, será recheada de treinos, descanso e expectativa pela chegada de reforços na Curuzu. Após a goleada sobre o Imperatriz-MA o técnico Hélio dos Anjos fez um desabafo sobre as dificuldades e a pressão na semana anterior, lembrando que o elenco tinha algumas lacunas e que isso trazia problemas em curto e longo prazo. Desde então, o presidente Ricardo Gluck Paul vem se pronunciando reconhecendo as dificuldades do clube quanto às contratações, mas que isso será solucionado, além de afirmar que não há nenhuma crise interna dentro da Cuzuru.

Vídeo: gol, briga e gás de pimenta. Confusão em Manaus 1 x 1 Treze

“Estamos buscando um nome. Trabalhamos juntos, diretoria de futebol e comissão técnica. A dificuldade é dinheiro”, confirmou Gluck Paul, referindo-se em especial à busca por um zagueiro, posição mais carente atualmente dentro do elenco. Sábado o time tinha apenas os titulares Micael e Perema, já que Wesley Matos está lesionado e não há garantia que estará recuperado para esse fim de semana. “A contusão do Wesley não é simples. Não sei se estará à disposição semana que vem. Foi uma situação que não me agradou”, Hélio dos Anjos no fim de semana.

O presidente trouxe para si qualquer responsabilidade sobre o ritmo da chegada de reforços. Gluck Paul reiterou as dificuldades das negociações. “A responsabilidade é toda minha porque sou eu que ordeno e autorizo as despesas do clube, que segurei na hora que achei que tinha que segurar. Mas o problema será resolvido. Nós temos negociações encaminhadas. Temos discussão de nomes. Então é um problema que tenho total responsabilidade”.

O dirigente falou sobre o ambiente de trabalho dentro do clube, com cada departamento mantendo suas respectivas autonomias e que o processo de contratações sempre é feito com muita conversa. “O Hélio tem total autonomia para escalar jogador, convocar jogador, substituir. Não há um atleta que chegou para se apresentar sem o aval da comissão técnica. Reitero o meu total apoio a comissão técnica e ao departamento médico”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS