Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

ASSIM NÃO DÁ

Acorda, Leão! Remo anda “levantando defunto” na Série C

sábado, 12/09/2020, 07:48 - Atualizado em 12/09/2020, 09:36 - Autor: Matheus MIranda


Mazola quer o seu time sempre no G4, mas é preciso melhorar o rendimento e parar de perder pontos fáceis
Mazola quer o seu time sempre no G4, mas é preciso melhorar o rendimento e parar de perder pontos fáceis | Samara Miranda/Remo

The Walking Dead? Nada disso. O verdadeiro “ressuscita defunto” não se encontra em uma série de TV, mas sim, nos gramados, como é o caso do Clube do Remo, que tem servido de trampolim para que os times em baixa ‘voltem à vida’ para fazer frente contra os azulinos, como tem ocorrido no retrospecto recente na Série C do Brasileiro. Imperatriz-MA, Vila Nova-GO e o lanterna Treze-PB. Este último, mesmo com um jogador a menos arrancou um empate suficiente para se projetar na competição, em detrimento à liderança remista pela Série C. Amanhã à noite, contra o Santa Cruz, a situação é um pouco diferente, já que o Coral é o vice-líder da chave, mas, assim como os demais concorrentes dos paraenses, vai a campo abalado por derrota e baixas importantes no seu elenco.

Com a saída de Itamar Schulle do comando técnico, e das ausências de Toty, Célio e do artilheiro Pipico, todos no DM e no aguardo de liberação, o Remo tem pontos importantes para explorar uma reação na competição nacional. O problema que nas partidas anteriores o Leão também tinha fatores que o beneficiava teoricamente, mas pouco aproveitadas em campo.

Dessa maneira, embora invicto no certame, o time pode perder a sua vaga no G4 caso não encerre sua sequência de cinco jogos sem vitórias, sendo três delas pela Terceirona. Assim, o técnico Mazola Júnior espera que o Remo seja mais feliz nas finalizações e nos botes contra os adversários para que, no retorno de um jogo por semana, o time se mantenha lá na parte de cima da tabela.

De antemão, Mazola também pregou precaução para as partidas fora de casa, embora os compromissos como visitante tenham sido mais satisfatórios para o Remo do que como mandante. Enquanto a equipe beliscou pontuação longe de casa, cinco pontos em três jogos, algo encarado como benéfico, em contrapartida desperdiçou dois pontos no seu quintal, ao empatar contra o Vila Nova, em jogo relativamente fácil. “É sempre complicado jogar fora de casa. Estamos no G4 e esperamos nos manter no jogo de domingo. Nas partidas em uma vez por semana a gente espera que o time tenha um rendimento melhor”, anseia o comandante.

BASE NO APOIO

- Pela primeira vez nesta Série C do Brasileiro, a base do Clube do Remo apareceu em bom número em campo. Contra o Treze, em jogo que encerrou empatado em 2 a 2, na quinta-feira, os garotos do Leão deixaram uma boa impressão. O zagueiro Kevem atuou improvisado na lateral-direita na vaga de Everton Castro, lesionado ainda no primeiro tempo, enquanto Ronald e Wallace entraram nas vagas de Marlon e Lucas Siqueira. Mesmo sem o resultado positivo, os garotos deram alternativas interessantes de velocidade e agilidade à comissão técnica.

- Ronald, que já vinha sendo cobrado pela torcida para fazer parte da equipe, avaliou sua participação como positiva. “A gente entra pra ajudar”, disse o atleta que, infelizmente, não terá sequência, já que sofreu uma fratura na clavícula e ficará em recuperação pelos próximos três meses, conforme o boletim clínico do DM azulino.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS