Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

TUDO OU NADA

Obrigação! Paysandu precisa vencer Imperatriz neste sábado

sábado, 12/09/2020, 07:43 - Atualizado em 12/09/2020, 10:44 - Autor: Tylon Maués


Hoje, contra o Imperatriz, é um
bom dia para o Papão começar a ganhar
Hoje, contra o Imperatriz, é um bom dia para o Papão começar a ganhar | DOL

Tudo o que foi dito antes do jogo entre Paysandu e Jacuipense-BA poderia ser repetido agora antes da bola rolar para o confronto de hoje à noite contra o Imperatriz-MA, mais uma vez na Curuzu. Na parte de baixo do Grupo A da Série C, o time paraense tem que fazer valer o mando de campo para afastar-se um pouco das últimas colocações. Não vem dando certo e os motivos alegados permanecem os mesmos para logo mais, como desgaste físico e lesões. O que o técnico Hélio dos Anjos espera que mude, pelo menos, é a postura em campo.

O treinador depende e muito do departamento médico. Os volantes PH e Serginho e o zagueiro Wesley Matos são dúvidas. O primeiro sentiu dores no jogo de quarta-feira, já os outros dois vêm em tratamento desde o clássico que decidiu o Parazão. Mas a maior preocupação é quanto ao comando do ataque. Nicolas vem sentindo um desconforto muscular na perna esquerda desde o Re-Pa de domingo e corre o rico de ficar de fora de logo mais. Desde o jogo contra a Jacuipense ele não treinou com bola.

Independente de quem for entrar em campo, a ordem é deixar a apatia do lado de fora da Curuzu. Não há caras novas, não há reforços, não houve nem tempo para maiores ajustes, há apenas a necessidade premente de, nessa gangorra de atuações consistentes e outras bem abaixo da média, quem dê as caras hoje seja o Paysandu mais aguerrido.

Para o lateral-esquerdo Bruno Collaço, que hoje deve voltar à sua posição depois de ter atuado improvisado na zaga, o Papão já deu mostras de sua força em vários momentos e pode voltar a fazer isso no seguimento da competição nacional. “O elenco tem força. Tem uma base muito boa do ano passado e recebeu jogadores experientes. Mas temos que mostrar isso em campo e buscar essa recuperação o quanto antes”, explicou o jogador.

Nível do elenco é para brigar lá em cima

Na antepenúltima colocação do Grupo A, o Paysandu precisa quase que desesperadamente voltar a vencer. Por mais que as dificuldades sejam grandes, a primeira fase da Série C ainda está em seu primeiro terço e para os bicolores há tempo suficiente para uma recuperação em busca da classificação para a fase seguinte.

“Nossa chave está aberta. Temos confrontos diretos e a qualidade dos times vai deixar as decisões para as últimas rodadas. Temos que voltar a vencer e recuperar os jogadores, além de revitalizar esses setores que são carentes”, garante o técnico Hélio dos Anjos.

O zagueiro Perema é de opinião semelhante. Mesmo o desgaste físico de uma decisão não pode ser apontado como único responsável por um começo ruim. “Por ter duas competições a gente acaba se desgastando mais, nosso elenco é enxuto. Mas isso não deve servir de desculpas. Temos que nos focar apenas na Série C, nos concentrar mais e voltar ao caminho das vitórias”.

Para Perema, apesar do início irregular e de figurar nas últimas posições os jogadores nunca conversaram sobre outro assunto que não a busca de uma das vagas para a Série B. Apenas fugir do rebaixamento seria algo que não caberia a esse grupo.

“Nunca passou pela nossa cabeça apenas fugir do rebaixamento. Mas precisamos primeiro voltar a vencer e subir na tabela para brigarmos entre os quatro. Eu acho que nosso nível é muito bom. Ano passado desacreditaram da gente e chegamos até a disputa do acesso. Esse elenco é mais forte e podemos chegar entre os primeiros”.

ADVERSÁRIO

Penúltimo colocado no grupo, o Cavalo de Aço tenta a recuperação com uma mudança de comando. O experiente Estevam Soares foi contratado para ficar à frente do time maranhense. Ele faz sua estreia contra o Papão e, como teve pouco tempo para treinar a equipe, deve repetir a mesma formação da rodada anterior. Ao chegar, ele mandou um recado à torcida local. “O mais importante nesse momento é o vencer o primeiro obstáculo, que será o Paysandu. Temos que traçar metas fortes e, com a união de todos, não tenho dúvidas que poderemos alcançar nossos objetivos”.

 


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS