Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Esporte / Esporte Pará

PROJETO

Feliz no Papão, Nicolas garante conversas sobre renovação 

quinta-feira, 30/07/2020, 08:05 - Atualizado em 30/07/2020, 08:12 - Autor: Tylon Maués


Atacante é o principal ídolo do clube hoje
Atacante é o principal ídolo do clube hoje | Jorge Luiz/Paysandu

Líder da primeira fase do Campeonato Paraense e já classificado para a semifinal da competição, o Paysandu encara o Paragominas neste sábado à noite, no Mangueirão. Se vencer o Jacaré, praticamente garantirá que terminará a fase na liderança com uma rodada de antecipação. Por mais que o clube tenha contratado dois atacantes neste período de paralisação no futebol nacional, grande parte das expectativas da Fiel ainda reside no ídolo da casa, o também atacante Nícolas. Ontem, em entrevista coletiva, o jogador comentou sobre os boatos de saída, os quais desmentiu, e os planos de renovação com o clube bicolor.

Durante a semana, uma brincadeira envolvendo o ex-zagueiro do Papão, Victor Oliveira, tratava de uma possível ida de Nicolas ao Figueirense-SC, o que o atacante garantiu que foi uma brincadeira que saiu do controle. “Sou feliz hoje no Paysandu. Todos sabem da minha vontade de permanência. Já estamos conversando algum tempo com a diretoria sobre a permanência. Podemos chegar num acordo num futuro bem próximo, dentro da normalidade, dentro da realidade do clube”, afirmou Nicolas.

Nicolas deve deixar o Papão e jogar em time da Série B

Nicolas fala sobre ida ao Figueirense-SC e comenta sobre foto sem máscara 

Sobre a possível transferência, o atacante confessa que, por ele, o próximo vínculo, se for confirmado, seria de longo prazo para criar uma história na Curuzu. “Seria algo mais prolongado, mais consistente, sendo que o Paysandu e o Nicolas fariam projeto bacana para ambas partes. É algo que me alegra e deixa confiante para uma possível renovação”.

Nicolas garante que o Paysandu mantém o objetivo de ser campeão paraense, mesmo com a Série C batendo à porta. O atacante salientou que, além dos adversários, a principal dificuldade a partir do fim de semana será a de jogar sem a Fiel ao lado. “Não tivemos a oportunidade de jogar sem torcida desde que voltamos aos treinos. Acredito que será uma situação incômoda. Quando fala em Paysandu se remete a estádio cheio, torcida atuante e fanática. As medidas que serão tomadas para minimizar isso são válidas, mas obviamente não resolverão a falta da torcida. Não irão resolver, mas são válidas. Teremos que passar por esse momento”.

Mesmo sendo a referência dentro do elenco, Nicolas garante que entre os jogadores há uma ciência de grupo quanto a responsabilidade de todos. Essa importância de todos deve aumentar nesta primeira quinzena de agosto, quando finaliza o Parazão e começa a Terceirona. “Não sei se tenho uma responsabilidade a mais. Cada um tem a sua parcela de responsabilidade. Todos têm a noção do que é jogar pelo Paysandu, disputar campeonatos pelo Paysandu. Vamos assumir a responsabilidade e vamos chegar onde queremos de verdade”, confirmou o jogador.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS